Fazenda Coqueiral em Sairé realiza 18º Leilão de Nelore e “Dia de Campo Oficial ABCZ”.

Evento Leilão rural com Dia de Campo Oficial da Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ) com palestra

Nelore 1A Fazenda Coqueiral, em Sairé, no Agreste pernambucano, será sede do 18º Remate da Coqueiral – Ricardo Kuhni & Convidados,  no dia 13 de abril, às 13h, reunindo o tradicional leilão de animais de alta linhagem genética com venda de 50 lotes de tourinhos e matrizes NELORE PO.

A novidade deste ano ficará por conta da programação, que  terá inicio, às 9h da manhã, com  “1o Dia de Campo Oficial ABCZ em Pernambuco “, onde será realizado  o Café da manhã, dando as boas vindas aos convidados e em seguida a vistoria dos animais nos currais. Após será realizado o culto de Gratidão a Deus.

Às 11h acontecerá. A aguardada palestra referente ao Programa de Melhoramento Genético de Zebuinos (PMGZ)com o tema ” A importância do reprodutor  Puro de Origem (PO) e Avaliado no rebanho comercial”, que será ministrado pelo Dr. Rodrigo Coutinho Madruga, com larga experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Produção animal.

O  leilão  “18o Remate Coqueiral”, é o 1o evento chancelado no Pró-Genética  em Pernambuco, programa da Associação Brasileira de Criadores de Zebu, maior entidade em prol da agropecuária do mundo, com mais de 12 milhões de Nelore avaliados em seu programa de melhoramento genético, identificando-nos animais que se destacam economicamente.

De acordo com o criador Ricardo Kühni,  os selecionadores da raça mais eficiente na conversão de alimentos,  produzem a carne mais saudável, nutritiva e saborosa, à base de pasto e sal mineral.

Maiores informações do Leilão com o criador Ricardo Kühni pelo whatssap: (81) 99962 -2000

FUTSAL – Copa Tronadon abre temporada de competições da FPFS

Competição terá 13 equipes divididas em três chaves nas cidades do Recife, João Alfredo, Camocim e Joaquim Nabuco

Copa Tronadon(1)A bola vai voltar a rolar nas quadras do Estado. A partir do dia 12 de março, a Copa Tronadon abre a temporada de competições da Federação Pernambucana de Futsal (FPFS). O torneio reunirá 13 equipes divididas em três chaves com jogos realizados em quatro sedes: Recife, João Alfredo, Camocim de São Félix e Joaquim Nabuco.

 No Grupo A, com sede no Recife, estarão Litoral Norte Esporte Clube, Óleo Futebol Clube, Santa Cruz e Sport. Já o Grupo B, com jogos em João Alfredo e Camocim, terá Associação Desportiva Imperial, Farmácia João Alfredo, Pombos Futsal e Seleção Caruaru. No Grupo C, em Joaquim Nabuco, estarão Associação Gravataense, Cortês Futsal, JW Futsal Palmares, Nabuco Atlético Clube e Posto Ferreira Futsal.

 Se classificam para a segunda fase oito equipes: os dois primeiros dos Grupos A e B, além do melhor terceiro colocado entre as duas chaves, e também os três primeiros do Grupo C. Ao avançar, os times se enfrentam nas quartas de final em sistema eliminatório em jogo único até a final, no dia 18 de março.

 Em 2018, o campeão da Copa Tronadon foi o Tamandaré ao derrotar o Caruaru na final por 2×1, no Arruda.

 Confira abaixo os grupos e os jogos da primeira rodada:

Copa Tronadon 2019

Grupo A (Recife): 
Litoral Norte Esporte Clube
Óleo Futebol Clube
Santa Cruz Futebol Clube
Sport Club do Recife;
Grupo B (João Alfredo e Camocim de São Félix):
Associação Desportiva Imperial
Farmácia João Alfredo
Pombos Futsal
Seleção Caruaru;
Grupo C (Joaquim Nabuco): Associação Gravataense
Cortês Futsal
JW Futsal Palmares
Nabuco Atlético Clube
Posto Ferreira Futsal;
Jogos da 1º rodada 
11 de março
JW Futsal Palmares x Cortês Futsal
20h – Ginásio Municipal (Joaquim Nabuco)
Nabuco Atlético Clube x Posto Ferreira
21h15 – Ginásio Municipal (Joaquim Nabuco)
12 de março
Santa Cruz x Óleo Futebol Clube
19h30 – Arrudinha (Recife)
Sport x Litoral Norte
21h – Arrudinha (Recife)
Caruaru Futsal x Pombos Futsal
20h30 – Ginásio Municipal (Camocim de São Félix)
Farmácia João Alfredo x Imperial
20h30 – Ginásio Municipal (João Alfredo)

DIA INTERNACIONAL DA MULHER no Programa do Castanha, Clima FM, com FERNANDA TAVARES

A jornalista FERNANDA TAVARES e suas CONVIDADAS vão comandar nessa sexta-feira, DIA 8, o PROGRAMA DO CASTANHA em homenagem pelo DIA INTERNACIONAL DA MULHER. Ester Gomes, Dilsa Farias e Erika Angel vão estar no Studio da Clima, Rosa Baiana, Nicea Lima, Valéria Bezerra e outras mulheres vão interagir pelo telefone e Live.Imperdível, Participe, fique ligado, pelo fone 35337551 ou pela LIVE do Fecebook.

fernanda giro 1

Campanha da Fraternidade: Mensagem do Papa Francisco ao povo brasileiro

papa franciscoPapa: “Os cristãos devem buscar uma participação mais ativa na sociedade como forma concreta de amor ao próximo, que permita a construção de uma cultura fraterna baseada no direito e na justiça”.

Silvonei José – Cidade do Vaticano

cnbbComo já é tradição, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) abre oficialmente nesta quarta-feira de Cinzas, (06/03), a Campanha da Fraternidade (CF).

Neste ano de 2019 o tema é “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27).

Nesta Campanha, que se desenvolve mais intensamente no período da Quaresma, a Igreja Católica busca chamar a atenção dos cristãos para o tema das políticas públicas, ações e programas desenvolvidos pelo Estado para garantir e colocar em prática direitos que são previstos na Constituição Federal e em outras leis.

Igreja quer estimular a participação em políticas públicas

Nesta CF 2019, a Igreja no Brasil pretende estimular a participação dos cristãos em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais da fraternidade.

O texto-base da campanha descreve, entre outros tópicos, sobre o ciclo e etapas de uma política pública e faz a distinção entre as políticas de governo e as políticas de Estado, bem como apresenta os canais de participação social, como os conselhos previstos na Constituição Federal de 1988.

Todos os anos, a CNBB apresenta a CF como caminho de conversão quaresmal.

É uma atividade ampla de evangelização que pretende ajudar os cristãos e pessoas de boa vontade a vivenciarem a fraternidade em compromissos concretos, provocando, ao mesmo tempo, a renovação da vida da Igreja e a transformação da sociedade, a partir de temas específicos.

Em 2019, a Conferência convida todos a percorrer o caminho da participação na formulação, avaliação e controle social das políticas públicas em todos os níveis como forma de melhorar a qualidade dos serviços prestados ao povo brasileiro.

“Campanha da Fraternidade” – PROGRAMA DO CASTANHA, na CLIMA FM

PROGRAMA DO CASTANHA vai focar, nesta quinta-feira, em entrevista com o Padre JOSELITO GOMES, a Campanha da Fraternidade, realizada anualmente pela Igreja Católica no período da Quaresma. Tem o objetivo é despertar a solidariedade dos seus fiéis e da população em relação a um problema concreto que envolve a sociedade brasileira, buscando caminhos de solução. Com os jornalistas Fernanda Tavares e Claudio Castanha. Começa MEIO DIA na RADIO CLIMA FM. Veja e participe também na LIVE do Facebook.

CAST 7 MARÇO

REVOLUÇÃO DE 1817 No Programa do Castanha, Radio Clima FM de Gravatá

PROGRAMA DO CASTANHA vai focar, nesta quarta-feira em entrevista com SÉRGIO ROBERTO, a REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA DE 6 DE MARÇO DE 1817. O movimento mais marcante da História de Pernambuco que nunca pode ser esquecido. Com os jornalistas Fernanda Tavares e Claudio Castanha. Começa MEIO DIA na RÁDIO CLIMA FM. Veja e participe também na LIVE do Facebook.

CAST 1817 -

A morte do inocente neto de Lula soltou os monstros do ódio

Cai sobre nossa consciência de adultos a infâmia de transformar em piadas baratas, em ironia e sarcasmo a dor de um avô pela perda de seu neto

Fonte El Pais – Texto de Julian Arias

lula arthur

Sabíamos que no Brasil majoritariamente solidário, sensível à dor alheia e que ama seus pequenos, existiam monstros de ódio. Confesso, no entanto, que ignorava que fossem tantos e com tanta carga de sadismo. Estão sendo revelados pelos comentários sórdidos e até blasfemos, já que invocam a Deus como motivo da morte de Arthur, de sete anos, neto inocente de Lula, condenado e preso por corrupção.

Aqueles que se alegram pela perda do neto de Lula, que seria o castigo de Deus por ter apoiado como presidente governos como o da Venezuela que hoje mata de fome suas crianças, como li aqui mesmo neste jornal, estão revelando a que ponto de cegueira e insensibilidade humana pode chegar o soberbo Homo sapiens.

Essa ausência de empatia e decência chegou a infectar até políticos com responsabilidade, como o filho do presidente Bolsonaro, o deputado federal Eduardo, que tudo o que soube escrever na Internet sobre a triste morte do neto de Lula é que este deveria estar “em uma prisão comum, como um prisioneiro comum”, sem uma única palavra de piedade ou pelo menos de respeito por seu inimigo político.

Como resposta, Fernando Lula Negrão escreveu que as palavras do filho do presidente “eram emblemáticas do caráter, da criação, dos complexos, da falta de misericórdia, dos ódios, das angústias e da falta de amor que é típica dos psicopatas, dos serial killers e dos covardes…” Um duro julgamento que, tenho certeza, tem o aplauso dos milhões de brasileiros que não perderam a capacidade de mostrar solidariedade com a dor dos outros.

E também Alexandre Braga, certamente outro dos milhões de brasileiros sãos, não envenenado pela ideologia, lhe respondeu com sensatez: “Perdeu a chance (Eduardo) de ficar calado. Lula já está acabado e preso. Respeite a dor do avô, basta desse ódio malvado e vamos pensar no Brasil”.

Tentando lembrar tempos sombrios da História em que o ser humano chegou a se degradar a ponto de não só não respeitar a inocência da infância, como também fazer dela carne da infâmia, só me vieram à memória aqueles campos de concentração nazistas onde as crianças eram queimadas vivas porque “não serviam para trabalhar”. Foi em um desses campos que um de seus dirigentes dedicava para a rega das flores de seu jardim a pouca água que havia, deixando as crianças morrerem de sede.

Para aqueles que como eu dedicaram tantos artigos a louvar o positivo da alma brasileira que tanto me ensinou e confortou nos momentos em que não é difícil perder a confiança no ser humano, ler os comentários sem alma, sem empatia, de ódio ou sarcasmo e até mesmo regozijando-se pela morte de um inocente, tão somente por ódio a Lula, seria preferível não ter vivido este dia.

Estou entre os jornalistas que criticaram na época o fato de Lula, que chegou com a esperança de renovar a política, ter acabado se contaminando pelos afagos dos poderosos e pela política fácil da corrupção. Hoje, porém, diante desses caminhões de lixo que as redes estão vomitando contra ele e até contra o neto inocente que perdeu, eu me atrevo a lhe pedir perdão em nome dos milhões de brasileiros que ainda não se venderam ao ódio fácil e ainda sabem manter sua dignidade perante o mistério da morte de um inocente.

Houve quem escrevesse que depois dos campos de concentração do nazismo não seria possível continuar acreditando em Deus. E depois desses ódios e insultos imundos despejados contra Lula por causa de sua dor por ter perdido o neto, é possível continuar acreditando no Brasil? O Brasil dos esgotos, que hoje manchou gratuitamente a alma de uma criança inocente, passará, como o nazismo passou. O outro Brasil, o anônimo, aquele que hoje ficou horrorizado vendo os monstros soltos desfilando nas redes sociais, o majoritário, acabará — ou será somente a minha esperança? — dominando os monstros que hoje nos assustam para assim abrir caminho aos anjos da paz.