Paraibano EMANUEL SENA, gerente do Bradesco Gravatá, é o mais novo CIDADÃO GRAVATAENSE, em titulo concedido pela Câmara dos Vereadores

A indicação, aprovada por unanimidade, é de autoria do vereador Pedro Martiniano.

emanuel-3O gerente do Bradesco – Agencia Gravatá, Emanuel Sena, é o mais novo cidadão de Gravatá, por decisão unânime da Câmara dos Vereadores que aprovou o Titulo por indicação do vereador Pedro Martiniano Lins, presidente daquela Casa Legislativa.

Cidadão de muitos amigos e totalmente integrado na vida do gravataense, Emanuel Sena é paraibano e mora em Gravatá, onde trabalha como gerente da agencia do Bradesco local.

Disputando com mais 2.370 brasileiros, Gravataense EVANDRO FARIAS tem poema classificado no Concurso Nacional de Novos Poetas

CONCURSO NACIONAL DE POETAS E POESIAS

evandro Cláudio Castanha, mais uma vez através da divulgação de seu blog, que divulgou uma matéria sobre a inscrição do Concurso Nacional de Novos Poetas (CNNP), eu me escrevi e mais uma vez fiquei entre as melhores poesias, sendo a segunda vez este ano.  Entre os 2370 inscritos, fiquei entre as 250 (duzentas e cinquentas) melhores poemas.

E será publicada um livro pela VIVARA EDITORA NACIONAL.

 

Conferir no site: http://www.cnnp.com.br/

 

Título do poema: TRANSFORMOU MEU MUNDO

 

Você apareceu de repente

Mudou minha mente

Transformou meu mundo em alegria

Fez nascer em mim a poesia

A cada verso escrito me fez lembrar do seu sorriso

Ao te ver meu chão se transforma no paraíso

Mal sabia que naquela manhã fria

Uma bela criatura na minha frente surgia

Vestida de branco olhar penetrante

Fez meu coração pulsar forte no instante

Cabelos negros pele amarela

Flor de formosura perfumante e singela

Me fez sair de uma prisão sem muros

Aquela que me deixou a muito tempo inseguro

Que não via opção, só lamento de uma mal curada paixão

Por muito tempo a minha companheira era a solidão

Chegou essa pequena para me dar um rumo

Deixar minha vida nos prumos

Fazer meu rio os obstáculos percorrer e vencer

Ter nos meus braços e justos crescer

E no oceano desaguar

Pois o rio vai corre para o mar

Nesses mares eu navegarei

Em você terra firme eu encontrei

 

Hoje é o Dia Internacional da Paz (The International Day of Peace), decretado peça Organização das Nações Unidas, ONU

A ONU tem celebrado este dia, cuja finalidade não é apenas que as pessoas pensem na paz, mas sim que façam também algo a favor da paz”.

pazA  data proclamada pela Assembleia Geral da ONU em 30 de novembro de 1981. Originalmente, esta data caía na terceira terça-feira de setembro; todavia, desde 2001, a ONU decidiu que o Dia Internacional da Paz terá como data fixa o 21 de setembro.

Em 21 de setembro de 2006, o então presidente da ONU, Kofi Annan, afirmou: “Há vinte e cinco anos, a Assembleia Geral proclamou o Dia Internacional da Paz como um dia de cessar-fogo e de não violência em todo o mundo.

Desde então, a ONU tem celebrado este dia, cuja finalidade não é apenas que as pessoas pensem na paz, mas sim que façam também algo a favor da paz”.

Juiz Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, aceita denúncia dos procuradores contra ex-presidente Lula

SERÁ QUE VÃO MESMO PRENDER LULA?

 

O juiz Sérgio Moro aceitou nesta terça-feira (20) a denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-presidente Lula por corrupção passiva, lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio e falsidade ideológica.

A denúncia, apresentada em primeira mão a jornalistas pelo procurador Deltan Dallagnol, fato que ensejou críticas ao comportamento dele por parte de juristas, professores de direito e colunistas de jornais, engloba também a ex-primeira dama Marisa Letícia e mais seis pessoas, entre elas o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto e o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro.

POLÍTICA DE GRAVATÁ. Muita gente perdendo o sono etendo pesadelos …

SAIU NO BLOG DA FOLHA, de responsabilidade do  jornalista Marcio Didier

Gravatá: Parecer indefere registro da candidatura de Joaquim Neto

O procurador eleitoral federal Dr. Antônio Barreto Campelo deu parecer pelo indeferimento do registro da candidatura de Joaquim Neto (PSDB), que concorre à Prefeitura de Gravatá.

O magistrado relacionou no seu relatório um conjunto de ilegalidades cometidas pelo gestor à época em que foi prefeito daquele município.

Jornalista José Teles, critico de musica do Jornal do Commercio, lança o livro inspirado em canções dos Beatles

Sessão de autógrafos de Acordei Esta Manhã Cantando uma Velha Canção dos Beatles será domingo (25), às 17h, no Rock and Ribs, no Bairro do Recife

 “Detesto graviola.

Estava me sentindo tonto, e se desmaiasse?

You make me dizzy, miss Lizzy”

 teles-1 teles-2 teles-3Um livro com um conceito de disco, composto por 12, ou 13 contos (como define o autor), listados como faixas musicais.

Isto define a publicação despretensiosa que o jornalista, crítico de música e cronista José Teles, lança, no domingo (25), às 17h, no bar Rock and Ribs.

O livro Acordei Esta Manhã Cantando Uma Velha Canção dos Beatles, da Editora Bagaço, tem capa idealizada pelo jornalista Marcos Toledo e reúne uma coleção de contos curtos inspirados direta ou indiretamente, em canções dos Beatles.

O lançamento contará com show da Revolution Band, que na ocasião apresentará os sucessos que inspiraram os textos de Teles.

O autor afirma que a ideia do conto inicial surgiu por acaso, a partir de uma foto que uma amiga postou nas redes sociais.

Os demais foram surgindo naturalmente. “Escrevi o livro num tempo muito curto, um mês, se muito. Relutei bastante antes de torná-los públicos. Costumo escrever ficção para mim mesmo” disse. Os contos não são obrigatoriamente inspirados em canções dos Beatles, mas têm geralmente relação com o título, ou uma vaga ligação com a letra da canção.

O título do livro são versos de It’s a Long Way, de Caetano Veloso (do disco Transa, 1972).

No original, o verso é em inglês. Cada história é feito um curta: o enredo é comprimido em poucas palavras. “A maioria dos contos tem origem em um episódio realmente acontecido e devidamente fantasiado, valendo-se do célebre ditado: quem conta um conto aumenta um ponto. No meu caso, vários pontos”, completa o autor.

O livro, na verdade, se pretendeu a LP, mas acabou como um compacto e, como tal, é de leitura rápida. Na publicação, o leitor encontra trechos de Lady Madonna, Revolution, Eleanor Rigby, The End, entre outros hits do Fab Four.

Teles não se preocupou com técnica literária, nem escolas, mas embutiu nos contos as influências de autores que ele leu, de Charles Dickens a J.D Salimger e Machado de Assis, sobretudo pelo estilo leve e bem humorado. “Não gosto de publicar ficção. Ponho-me no papel do leitor, e nunca acho que o texto está suficientemente bom. Desta vez, porém, são textos tão despretensiosos, curtos, superficiais, que não devem ser levados a sério, nem é este o meu propósito. Se forem lidos, já tá de bom tamanho”.

E apesar de ter o perfume dos garotos de Liverpool, o livro tampouco é uma obra voltada para os beatlemaníacos – embora o autor seja um e tenha todos os discos do grupo. “Não é um livro para fã. Mas tem muito dos Beatles, das citações (em inglês) aos versos de canções do quarteto enxertados nos textos. Ou em situações que estão nas letras. Ou ainda por meio de citação de músicas que não são do grupo, mas que já fizeram parte do seu repertório no início da carreira”.

José Teles- É jornalista, crítico de música e cronista do Jornal do Commercio (PE). É autor dos livros Do Frevo ao Mangue Beat (Editora 34, SP); O Frevo Rumo à Modernidade (2008, prêmio de ensaio nos 100 Anos do Frevo, pela Prefeitura do Recife); O Frevo: De Borboleta Não é Ave a Passo de Anjo (Funcultura/ Governo de Pernambuco, Edições Bagaço). Ainda pelas Edições Bagaço, publicou as biografias Lá Vem os Violados: Quinteto Violado 40 Anos; O Malungo Chico (sobre Chico Science); Cuma É o Nome Dele: Manezinho Araújo; Siri na Lata: 30 Anos de Anarquia, Folia e Negócios (história do Bloco Anárquico Armorial Siri na Lata); e o livro de viagem Eu e Meu Ray-Ban, Uma Viagem, além de seis livros de crônicas e mais duas dezenas de infantojuvenis.

Revolution Band- Com mais de 30 anos de Beatles Songs, a Revolution Band foi a primeira banda de tributo aos Beatles surgida na cidade de Recife, em meados dos anos 80. Mesmo com o amor pela obra inimitável deixada pelo quarteto de Liverpool, a Revolution Beatles Band sempre buscou em sua consistência musical apresentar a arte dos Beatles com sua própria postura.

SERVIÇO:

Lançamento do livro Acordei Esta Manhã Cantando Uma Velha Canção dos Beatles, (Editora Bagaço)

Autor: José Teles

Show: Revolution Band

Data: 25 de setembro- Domingo

Hora: 17h

Local: Rock And Ribs- Av. Alfredo Lisboa, 268 – Recife- PE

Valor do Livro: R$ 25

Couvert: R$ 10

CONTATOS PARA ENTREVISTAS

José Teles- (81) 99519.7381

Assessoria de Imprensa Mia Comunicação:

Mariana Layme- 81 99638-3141

FESTIVAL NO AR COQUETEL MOLOTOV RETORNA A BELO JARDIM COM SHOWS DE OTTO E ATRAÇÕES DO AGRESTE

Apresentado pelo Instituto Conceição Moura, o festival No Ar Coquetel Molotov chega ao seu segundo ano na cidade de Belo Jardim, trazendo shows, oficinas e mostra de filmes.

belo-jardimO festival acontecerá na Terra de Músicos entre os dias 05 e 08 de outubro, encerrando sua programação com shows no Parque do Bambu. Entre as atrações do festival teremos Otto e o Som na Rural, além de shows de quatro bandas do agreste pernambucano selecionadas a partir de edital.

Natural de Belo Jardim, esta será a primeira vez que Otto se apresenta ao vivo na cidade levando um elogiado show que percorreu o Brasil inteiro, a turnê Recupera. Nela, o cantor dá uma repaginada ao seu próprio repertório, que ganha um peso mais “rock and roll”. Os shows acontecem no sábado (08/10) em palco armado no Parque do Bambu a partir das 16h com entrada gratuita e aberta ao público.

Seletiva – Nesta edição, o festival abriu espaço em sua programação de shows em Belo Jardim para revelar novas bandas e artistas que residem e atuam em cidades do Agreste Pernambucano. O jornalista GGabriel Albuquerque (Jornal do Commercio), o músico Benke Ferraz (Boogarins) e a jornalista e DJ Sarah Blackbird foram os responsáveis pela avaliação nesta seletiva.

Ao todo, 87 grupos e artistas se inscreveram para participar da convocatória que ficou aberta ao longo do mês de julho. Das cidades do Agreste que mais tiveram bandas com material a ser analisado pela comissão do festival estiveram: Caruaru, Belo Jardim e Garanhuns.

O Festival – O Instituto Conceição Moura apresenta a segunda edição do festival em Belo Jardim, com patrocínio da Baterias Moura e apoio da Prefeitura de Belo Jardim, tendo sido contemplado pelo Prêmio Funarte de Programação Continuada para a Música Popular em 2015 com realização da Coda Produções.

Oficinas – Nos dias que antecedem os shows no Parque do Bambu, o Festival No Ar Coquetel Molotov – Etapa Belo Jardim realiza uma série de atividades que incluem oficinas técnicas e a segunda edição da Mostra Play The Movie na cidade. As oficinas e a mostra ocorrem no Cine Teatro Cultura entre os dias 05 e 08 de outubro em diferentes horários.

Mostra Play the Movie – Numa realização do Ministério da Cultura através da Lei de Incentivo à Cultura e do Instituto Conceição Moura, a Mostra Play The Movie chega a seu segundo ano em Belo Jardim apresentando um recorte especial da filmografia brasileira dedicada à música. Diversos documentários em formato de curtas e longas metragens chegam à tela do Cine Teatro Cultura entre os dias 05 e 07 de outubro com entrada livre.

A maior parte dos filmes a serem exibidos na Mostra Play The Movie em Belo Jardim é inédita no estado, incluindo outras produções recém-lançadas como o documentário A Lenda do Jorge Cabeleira, de Eduardo Pereira, e Time Will Burn de Marko Panayotis. A mostra abriu uma convocatória de filmes para realizadores do país e dentre os inscritos selecionou os curtas A Raiz do Amor, de Marcia Paraíso, O Rap pelo Rap, de Pedro Fávero e Cada Qual Seu Samba, de Iuri Lannes. Após as sessões na quinta e sexta, serão realizados cine-concertos com Zeca Viana e a banda Virgulados com pocket-shows em meio a projeções de filmes.


veja a programação na página.

Jornalista EVALDO COSTA é o mais novo Cidadão do Recife

MEU AMIGO E COMPANHEIRO DE MUITAS JORNADAS NESSA PROFISSÃO DE JORNALISMO

evaldoO jornalista Evaldo Costa, figura das mais queridas e respeitadas da Imprensa Nacional, recebeu ontem, às 16h, na Câmara Municipal, título de Cidadão do Recife, por proposição da vereadora Vera Lopes. Evaldo foi secretário de Imprensa do 3º Governo de Arraes e nos dois governos de Eduardo Campos.

Também foi presidente do Sindicato dos Jornalistas, passou pelas redações do Jornal do Brasil, Folha e Estadão. Atualmente, está no comando do Arquivo Público. Ele é natural de Parari, cidade da região do Cariri paraibano.

Projeto de Lei (PL) 3981/08, do deputado Celso Russomanno (PRB-SP), que cria o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Jornalismo.

QUEM SABE O JORNALISMO BRASILEIRO VOLTA A TER ÉTICA E A SER PRATICADO POR VERDADEIROS JORNALISTAS?

jornalismo-1Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público promoveu audiência pública em Brasília, para debater sobre o Projeto de Lei (PL) 3981/08, do deputado Celso Russomanno (PRB-SP), que cria o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Jornalismo.

O evento foi solicitado pelo deputado Augusto Coutinho (SD-PE), relator da proposta no colegiado.

“A profissão de jornalismo sempre padeceu da ausência de um órgão disciplinador, firme na ética. Prestando serviços de grande importância para a sociedade, é comum observar os bons profissionais e os excessos de profissionais pouco éticos, que marcam negativamente a imagem da classe”, observa o parlamentar.

Na avaliação de Coutinho, “apenas com este motivo já poderia ser justificada a criação de um controle oficial, entretanto passamos por períodos na história do País, marcados pela repressão, na tentativa de controle da imprensa e, recentemente, o governo tentou novamente fazer esse controle, indiferente à vontade da classe”.

Para ele, “fica clara a necessidade de instituir um órgão consentido pela própria classe e que tem o interesse em zelar pela ética, os profissionais, bem como gerir a relação com a sociedade, que se utiliza dos bons serviços valorosos da informação”.

Debateram,  José Carlos Torves, da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e Luiz Carlos Azedo, da Associação Brasileira de Imprensa.

 

GRAVATÁ no Blog de Magno Martins

Gravatá: Joaquim denuncia falsificação de sua assinatura

O candidato a prefeito de Gravatá pelo PSDB, Joaquim Neto, acompanhado do seu advogado Ernesto Cavalcanti e do presidente da OAB seccional de Vitória de Santo Antão, Washington Amorim, foi à 62ª Delegacia de Gravatá, hoje, para solicitar a abertura de processo pelo crime de falsificação da sua assinatura em documento público no ano de 2008.

O titular da delegacia instaurou o inquérito e dará encaminhamento ao Instituto Estadual de Criminalística toda a documentação, bem como poderá a qualquer momento convocar os suspeitos do suposto crime, cinco pessoas ao todo.

Joaquim Neto apresentou ao delegado Abraão Didier, a “Notitia Criminis” acompanhada de provas documentais, incluindo um exame grafológico realizado por perito pernambucano. O documento que teve a sua assinatura falsificada é relativo à sua convocação para prestar esclarecimentos à Câmara Municipal de Gravatá sobre a prestação de contas anual da Prefeitura no ano de 2008.

Tal ação, cerceou o direito de defesa de Joaquim Neto e ainda, segundo seus advogados, causou graves danos, como induzir o desembargador José Viana Filho ao erro ao indeferir a candidatura de Joaquim Neto a Prefeitura de Gravatá, o erro foi corrigido na última semana. A falsificação de documento pessoal se configura em crime previsto no artigo 298 do código penal, com pena de 1 a 5 anos de prisão.

 

Gravatá: Câmara da versão sobre denúncia de Joaquim

Nota Oficial

A Câmara Municipal de Gravatá representa o povo. Sendo assim, é seu dever esclarecer a população sobre qualquer assunto que levante suspeita em relação à sua seriedade e imparcialidade, enquanto defensora dos interesses da população.

Com o intuito de evitar que uma mentira dita muitas vezes se torne verdade, a Câmara acredita que, de acordo com a sabedoria popular, o mal deve ser cortado pela raiz. Portanto, algumas situações devem ser prontamente esclarecidas.

O ex-prefeito Joaquim Neto possui quatro contas rejeitadas – 2004/06/07/08 – em função do mau uso do dinheiro público, seja por incompetência, seja por má fé. Não utilizar os recursos da Prefeitura da maneira correta fez com que Joaquim Neto fosse considerado Ficha Suja. Isto significa que ele não pode concorrer no pleito do próximo dia 2 de outubro.

A aproximação da eleição, certamente, está mexendo com os nervos do ex-prefeito, que tenta mais uma vez enganar a população. Desta forma, é importante refrescar a memória de Joaquim Neto:

O processo de rejeição das quatro contas seguiu rigorosamente os ritos vigentes. Aos vereadores eleitos pelo povo coube analisar e julgar as contas da gestão de Joaquim Neto. As irregularidades encontradas se transformaram em processos e o ex-prefeito virou réu.

Todos os documentos foram devidamente enviados ao Tribunal de Contas, ao Tribunal de Justiça e ao Ministério Público.

O ex-prefeito Joaquim Neto, depois de várias tentativas frustradas, finalmente foi encontrado e assinou o documento dando-lhe ciência do que foi decidido pela Câmara. É importante ressaltar que, após notificado, o ex-prefeito teve oportunidade de apresentar o contraditório no Plenário da Câmara Municipal de Gravatá. Talvez acreditando na impunidade, preferiu não fazer.

Quanto à acusação de que sua assinatura teria sido falsificada, trata-se uma tentativa desesperada e caluniosa de criar uma cortina de fumaça para encobrir a sua condição de ficha suja, e por isso ele vai responder na Justiça.

 

Pedro Martiniano

Presidente da Câmara Municipal de Gravatá