Devido a legislação eleitoral, Prefeituras de todo o Pais devem desativar a partir de 1º de Julho suas redes sociais

redes
Gravatá, por ser considerada um “departamento” do Governo do Estado – já que está sob intervenção determinada pela Justiça e tem gestor nomeado pelo governador – deve seguir à risca a determinação. 
redes 2Prefeituras de todo o Pais devem desativar a partir de primeiro de Julho suas redes sociais.
A proximidade das eleições e as dúvidas de todos os candidatos sobre o que é ou não permitido até o final da campanha política, depois da minireforma eleitoral, fez muitas prefeituras municipais do pais adotarem até um rigor maior do que o permitido pela lei.
Os sites e serviços on line das prefeituras seguirão ativos.
O Governo de Pernambuco já decidiu que vai bloquear o acesso dos servidores a vídeos e redes sociais a partir de 1 de julho. Gravatá, por ser considerada um “departamento” do Governo do Estado – já que está sob intervenção determinada pela Justiça e tem gestor nomeado pelo governador – deve seguir à risca a determinação.

Eleições 2016 – PSD/PE promove seminário para capacitar pré-candidatos e candidatos à reeleição

Com o objetivo de orientar os pré-candidatos e candidatos à reeleição de prefeituras e câmaras municipais do Estado sobre organização partidária para as eleições 2016, o Partido Social Democrático (PSD), presidido em Pernambuco pelo deputado federal André de Paula, realiza um grande evento nesta sexta-feira, 1º de julho, das 8h30 às 17h, em Recife. Os deputados estaduais pelo PSD/PE, Joaquim Lira, Rodrigo Novaes, Álvaro Porto e Romário Dias, estarão presentes.
psdDe acordo com André de Paula, o seminário acontecerá de forma regionalizada. Neste primeiro momento, estarão participando os municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR), da Mata Norte e da Mata Sul. “O Agreste do Estado será contemplado posteriormente, com evento previsto para acontecer em Garanhuns. Por último, chegaremos ao Sertão pernambucano, fechando o ciclo de seminários na cidade de Serra Talhada”, explicou André de Paula.
 
Temáticas abordadas
Composto por cinco painéis temáticos, o seminário discutirá sobre prestação de contas dos candidatos e partidos políticos, principais alterações da legislação eleitoral, oratória, propaganda em campanha política e inteligência política na internet.
“Estamos fazendo todo esforço para levar aos integrantes do nosso partido as orientações necessárias sobre o processo eleitoral, que deve ocorrer com o menor número de erros possível. Com essa finalidade, o PSD pretende estender os encontros às demais regiões, de forma a contemplar todos os municípios”, acrescenta o deputado André de Paula.
_____________________
Com informações da jornalista Alessandra Cavalcanti ()
 

 

VIRTUOSI GARANTE PROGRAMAÇÃO DE RECITAIS, CONCERTOS E CORAIS EM GRAVATÁ

virtuosi 1
Durante o mês de julho, o VIRTUOSI percorre o interior de Pernambuco com uma série de concertos e recitais gratuitos. Pelo oitavo ano consecutivo, a charmosa cidade de Gravatá recebe uma fina programação musical com instrumentistas de alta qualidade.
virtuosi 3Com direção musical do maestro Rafael Garcia, o VIII Virtuosi de Gravatá acontece entre os dias 16 e 24 de julho na Igreja Matriz de Sant’Ana com entrada gratuita.
 .
Uma das características do Virtuosi é a preocupação em mostrar talentos da música de concerto que possuem grande precisão na execução até de obras consideradas difíceis. As atrações convidadas já conquistaram prêmios internacionais em diferentes categorias e instituições, garantindo um prestígio ainda maior ao evento. Com isso, a expectativa é de sessões lotadas, com a presença até de público de outras cidades além das que sediam o festival.
 .
Neste ano, o Virtuosi em Gravatá recebe a Semana Internacional de Coral em convênio com instituições musicais suíças trazendo assim cerca de 20 coralistas do país, além de tenores, barítonos e regentes. Além disso, coralistas nordestinos se unem ao programa para formarem um coral com mais de 40 vozes, encerrando o festival com a apresentação do Requiem de Mozart.
 .
virtuosi 2Concertos – A programação tem início no sábado (16) às 19h na Igreja Matriz de Sant’Ana com a Orquestra Jovem de Pernambuco sob a direção do Maestro Rafael Garcia tendo como solistas a violinista Soh-Hyun Park, o violista Rafael Altino e o violoncelista Leonardo Altino. No domingo (17) às 11h, o Virtuosi reservou um recital de canto com a participação de Niklaus Rüegg, Robert Koller e Nadia Belneeva.
 .
O festival recebe na segunda (18) o recital Barroco & Romantismo com o pianista Ilya Ramlav. Na terça (19), é a vez do recital Brahms & Rachmaninoff  com a participação do violista Rafael Altino e do pianista Ilya Ramlav. As cantoras soprano brasileiras Gabriella Pace e Adriana Clis se apresentam no dia 20 de julho tendo ao piano Nadia Belneeva. O festival segue trazendo no dia 21 o programa Paganini & Cesar Franck apresentando o Quarteto para viola, violino, cello e violao e o Quinteto para piano e cordas.
.
virtuosi 4Na sexta feira (22), é a vez do Duo Altino apresentar um programa com obras de Kodály, Desenne e Ravel. Às 11h do sábado (23), o violonista Adam Marec realiza seu recital. No mesmo dia à noite, às 19h haverá a apresentação do Requiem de Mozart reunindo coralistas, instrumentistas e professores. O Virtuosi Gravatá se encerra no domingo (24) às 11h com um recital dos jovens cantores e instrumentistas, apresentando o trabalho realizado durante a semana.
 .
O VIII Virtuosi de Gravatá tem apoio da Empetur, Secretaria de Turismo, Governo do Estado de Pernambuco, Prefeitura de Gravatá, Hotel Villa Hípica, Cepe, Regionale Musikschule, Kanton Basel-Stadt, Avina Stiftung.

.

VIII FESTIVAL VIRTUOSI DE GRAVATÁ
16 A 23 DE JULHO DE 2016
 .
IGREJA MATRIZ DE SANT’ANA
 .
SÁBADO 16|07
19h CONCERTO DE ABERTURA
 .
ORQUESTRA JOVEM DE PERNAMBUCO
RAFAEL GARCIA, regent
 .
JOHANN SEBASTIAN BACH [1685-1750]
Concerto para violino em lá menor, BWV 1041
SOH-HYUN PARK ALTINO, violino
 .
ANTONIN DVORAK [1841-1904]
Serenata para cuerdas en mi mayor, Op.22
 .
NICCOLÒ PAGANINI [1782-1840]
Sonata per la Gran Viola, Op.35, MS 70
RAFAEL ALTINO, viola
 .
PIOTR ILITCH TCHAIKOVSKY [1840-1893]
Variações sobre um tema Rococó para cello e orquestra
LEONARDO ALTINO, cello
 .
DOMINGO 17|07
11hRECITAL DE CANTO I
 .
FRANZ SCHUBERT [1797-1828]
Der Lindenbaum
Mein!
Ständchen (Leise flehn…)
 .
GUSTAV MAHLER [1860-1911]
Um schlimme Kinder artig zu machen
Nicht wiedersehen
 .
ROBERT SCHUMANN [1810-1856]
Im wunderschönen Monat Mai
Wenn ich in deine Augen seh’
Ich grolle nicht
 .
MAURICE RAVEL [1875-1937]
Chanson Épique
Chanson Romanesque
 .
GAETANO DONIZETTI [1797-1848]
Una furtiva lagrima (L’elisir d’amore)
 .
WOLFGANG AMADEUS MOZART [1756-1791]
Non più andrai, farfallone amoroso (Le nozze di Figaro)
Bildnisarie (Flauta Mágica)
Madamina, il catalogo è questo (Don Giovanni)
Vivat Bacchus (O Serralho)
 .
NIKLAUS RÜEGG, tenor
ROBERT KOLLER, barítono
NADIA BELNEEVA, piano
 .
SEGUNDA 18|07
19h BARROCO  & ROMANTISMO
 .
DOMENICO SCARLATTI [1685-1757]
Sonata in D minor K213
 .
ANTONIO SOLER [1729-1783] 
Sonata in D major R84
 .
ROBERT SCHUMANN [1810-1856]
Grand Sonata in F-sharp minor op.11
 .
SERGEI RACHMANINOFF [1873-1943]
Moments Musicaux
 .
ILYA RAMLAV, piano
 .
TERÇA 19|07
19h BRAHMS & RACHMANINOFF
 .
JOHANNES BRAHMS [1833-1897]
Sonata nº2 em fá maior Op.99 (cello e piano)
 .
SERGEI RACHMANINOFF [1873-1943]
Sonata em sol menor, Op.19 (cello e piano)
 .
RAFAEL ALTINO, viola
ILYA RAMLAV, piano
 .
QUARTA 20|07
19h RECITAL DE CANTO II
 .
ROBERT SCHUMANN [1810-1856]
Wenn ich ein Vögelein wär (poeta desconhecido)
Bedeckt mich mit Blumen (Emanuel Geibel)
Schön Blümelein (Robert Reinick)
Liebesgram (traduzido do espanhol por Emanuel Geibel)
 .
GUSTAV MAHLER [1860-1911]
Ich bin der Welt abhanden gekommen (Rückert)
Das irdische Leben (Des Knaben Wunderhorn)
 .
FRANZ SCHUBERT [1797-1828]
Ganymed (Goethe)
Gretchen am Spinnrade (Goethe)
 .
ERNEST CHAUSSON [1855-1899]
La Nuit (Th. De Banville)
Réveil (H. de Balzac)
 .
FRANCIS POULENC [1899-1963]
C (Louis aragon)
Les Chemins de l’amour (Jean Anouilh)
C’est ainsi que tu es (Louise de Vilmorin)
Voyage à Paris (Apollinaire)
 .
EDMUNDO VILLANI-CÔRTES [1930]
Canção de Carolina (Júlio Bellodi)
Casulo (Júlio Bellodi)
 .
WALDEMAR HENRIQUE [1905-1995]
Uirapuru (Canção Amazônica)
Maracatu: Hei de Seguir teus passos (Canção Amazônica)
 .
GABRIELLA PACE, soprano
ADRIANA CLIS, mezzo-soprano
NADIA BELNEEVA, piano
 .
QUINTA 21|07
19h PAGANINI & CESAR FRANCK
 .
NICCOLÒ PAGANINI [1782=1840]
Quarteto nº 15 para viola, violin, cello & guitarra
 .
CESAR FRANCK [1822-1890]
Quinteto para piano e cordas em fa menor
 .
SOH-HYUN PARK ALTINO, violino
ALEXANDRE CASADO, violino
RAFAEL ALTINO, viola
LEONARDO ALTINO, cello
ADAM MAREC, guitarra
ILYA RAMLAV, piano
.
SEXTA 22|07
19h DUO ALTINO
 .
ZOLTÁN KODÁLY [1882-1967]
Duo for Violin and Cello, Op. 7

.

PAUL DESENNE [b. 1959]
“En Voyage” – Trois Mouvement pour Violon et Violoncelle (2012)
 .
MAURICE RAVEL [1875-1937]
Sonate pour Violon et Violoncelle
 .
SOH-HYUN PARK ALTINO, violino
LEONARDO ALTINO, cello
 .
SÁBADO 23|07
11hADAM MAREC, violão
 .
JIŘÍ JIRMAL [1925]
Baden Jazz Suite
 .
FERNANDO SOR [1778-1839]
Etude concertante Op. 6, No. 11
 .
PETR EBEN [1929-2007]
Mare Nigrum
 .
AGUSTÍN BARRIOS MANGORÉ [1885-1944]
Cancíon de la Hilandera
 .
KASPAR JOSEPH MERTZ [1806-1856]
Bardenklänge Op. 13
(choice of works)
 .
EGBERTO GISMONTI [1947]
Água e Vinho
 .
PAULO BELLINATI [1950]
Jongo
 .
CARLO DOMENICONI [1947]
Koyunbaba suite, Op 19
 .
19h REQUIEM DE MOZART
 .
W.A. MOZART [1756-1791]
Requiem em ré menor KV 626
Requiem
Kyrie
Sequentia
Offertorium
Sanctus
Benedictus
Agnus Dei
Communio
 .
ORQUESTRA JOVEM DE PERNAMBUCO
GABRIELLA PACE, soprano
ADRIANA CLIS, mezzo-soprano
NIKLAUS RÜEGG, tenor
ROBERT KOLLER, barítono
CORAL DA SEMANA INTERNACIONAL DE CORAL
MATTHIAS HEEP, regente coral
RAFAEL GARCIA, regente
 .
DOMINGO 24|07
11h  RECITAL
Programa a ser anunciado.
Resultado do trabalho desenvolvido durante o festival
_________________________
 Com informações da Ana Garcia (aninha@coquetelmolotov.com.br)
 
5 anexos

Afogados, um lugar abençoado!

Um texto de Carlos Moura Gomes

carlosEm primeiro de julho próximo minha terra, Afogados da Ingazeira, completa 107 anos. O melhor presente será continuar cuidando do seu crescimento sem agredi-la em suas estruturas mais delicadas.
Minha terra tem coisas sensacionais como o Afogareta, carnaval fora de época; Encontro de Motociclistas, sempre em janeiro; Encontro de Bandas Marciais e Fanfarras; Balé Popular; Companhia Artística Pajeú de Dança; Grupo Aplauso de Teatro Amador; Reisados; Jogos Escolares Regional; Festival Regional da Sanfona; Encenação da Paixão de Cristo; a já consagrada Expoagro, onde uma enorme quantidade de caprinos de diferentes raças são comercializadas; Tabaqueiros do Carnaval; Banda de Pífano; Bacamarteiros; o belíssimo Pastoril durante o mês de dezembro;  Dança de Coco dos Negros e Negras do Leitão; Festa do Caju; a valiosa presença da poesia através dos extraordinários repentistas; Escrituras Rupestres reconhecidas por antropólogos e vários outros grupos e artistas anônimos.
Eita! Esses 42.547 afogadenses, habitantes desse pedaço do sertão com 377 km quadrados, distante 386 km da capital, Recife, a uma altitude de 525 metros acima do nível do mar só tem motivos para agradecer e comemorar tão especial festa. Afinal…
Minha terra tem sol forte; um crepúsculo espetacular! Minha terra tem aves que cantam, exaltando a liberdade. Tem juremas resistentes como a bravura do seu povo e, o segredo da inteligência e da beleza dessa gente, só a natureza explica como o enigma do brilho nas folhas dos juazeiros. Minha terra é assim, interessante e muito bonita!
Somos felizes e orgulhosos por nossas origens. Esse nosso querido sertão conseguiu provar que onde existe harmonia entre fauna, flora e humanos, certamente, haverá enormes possibilidades de essas terras comporem a relação Divina sobre lugares abençoados.
Parabéns, Afogados da Ingazeira!
_________________________________
Carlos Moura GomesJunho/ 2016

TCE vai realizar auditoria especial nas contas da Fundarpe e Empetur

O Tribunal de Contas vai realizar uma auditoria especial na Fundação do Patrimônio Histórico de Pernambuco (Fundarpe) e na Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) para apurar a eventual existência de cobrança de comissões ilícitas por parte de agentes públicos ou empresários intermediadores de shows e eventos, conforme denúncias feitas por artistas locais semana passada.

A formalização do processo foi autorizada pela conselheira Teresa Duere, relatora das contas da Fundarpe e Empetur, após uma representação do Ministério Público de Contas. A auditoria especial foi um pedido do procurador geral do MPCO, Cristiano Pimentel, baseado nos áudios divulgados num grupo de whatsapp pelos cantores André Rio e Cezzinha, onde afirmam que os órgãos públicos estariam cobrando uma comissão para permitir a participação deles em shows promovidos pelo estado.

“Como somos um órgão de fiscalização temos que esclarecer a questão, sem fazer nenhum pré-julgamento”, disse o procurador do MPCO Cristiano Pimentel. “O Tribunal de Contas tem combatido irregularidades na Fundarpe e Empetur, revelando inclusive o que ficou conhecido como “escândalo dos shows fantasmas”, ocorridos entre 2007 e 2008″, prova de que está cumprindo seu papel constitucional nesse tema”, afirmou.

Caso as denúncias sejam comprovadas, haverá infração, em tese, aos princípios da moralidade, legalidade, probidade e eficiência nas inexigibilidades de licitação promovidas pelo órgão, com potencial desvio de recursos públicos e prejuízos ao erário.

 

Cepe lança mais três títulos da Coleção Memória

Armando Monteiro, Pelópidas Silveira e Carlos Garcia são os novos personagens da série, iniciada com Magdalena Arraes

cepe 4Três novos títulos da Coleção Memória, que destaca em biografia personalidades importantes para a história política e cultural de Pernambuco, serão lançados pela Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) no dia 5 de julho, às 19h, no Museu do Estado de Pernambuco.

Depois de Magdalena Arraes, viúva do ex-governador Miguel Arraes e nome de estreia da coleção, ganham agora as páginas dos livros as trajetórias de vida de Pelópidas Silveira, Armando Monteiro Filho e Carlos Garcia. Em edições fartamente ilustradas, as publicações resultam de um intenso trabalho de pesquisa que contextualizam os principais fatos históricos e políticos, os biografados e seus protagonismos.

Escrito pelos jornalistas Evaldo Costa e Aquiles Lopes, Pelópidas Silveira, o homem que amou demais uma cidade” conta, em seus oito capítulos distribuídos em 183 páginas, a trajetória de um dos mais importantes líderes políticos do século 20, ex-prefeito por três vezes da cidade do Recife.

cepe 2Nas palavras dos próprios autores, o livro é “resultado de uma tentativa de dar visibilidade à trajetória política de Pelópidas Silveira, tão modelar em tantos aspectos que faria bem ao Brasil se uma parte dos nossos homens públicos a tomassem como paradigma”. Reconhecido por sua capacidade intelectual e pelas gestões inovadoras à frente da Prefeitura – deu grande impulso ao desenvolvimento urbano da cidade –, Pelópidas Silveira tinha, revela o livro, como uma de suas principais características, “a quase completa falta de ambição que move a política. Enquanto uns e outros se engalfinhavam lutando por espaços ou posições, Pelópidas nem sequer reivindicava o direito de candidatar-se a qualquer cargo”, revela o livro.

Organizado pelo jornalista e escritor Mario Hélio, Armando Monteiro Filho, flashes da vida e do tempo tem apresentação assinada por Luciano Siqueira, vice-prefeito do Recife, que destaca a capacidade do biografado de tentar sempre estar a um passo além dos limites que lhe são impostos pelas circunstâncias. “Armando escolheu o caminho mais árduo, em consonância com suas convicções. E fez-se líder, articulador e conselheiro – interlocutor indispensável de todas as correntes políticas abrigadas na frente ampla em que se convertera o MDB”, afirma.

Com 244 páginas, o livro, uma grande reportagem biográfica, traça paralelos históricos, traz com riqueza de detalhes a formação política de Armando Monteiro Filho – militante político desde os anos de universidade e que se tornou uma das mais expressivas vozes contra o regime militar e da redemocratização do Brasil – e apresenta fatos (e fotos) pouco conhecidos do grande público. Entre elas, sua grande paixão pelo futebol, que quase o levou a outros caminhos. Uma paixão acentuada aos 13 anos de idade quando assistiu, em um cinema na Rua Nova, ao jogo Brasil x Itália, pela Copa de 1938, e quase arrebatadora ao assistir pela primeira vez um jogo do Sport Club do Recife do qual foi jogador.

Em Carlos Garcia, um mestre no meio do redemoinho, livro com 166 páginas e também ricamente ilustrado, o jornalista e escritor Homero Fonseca explica, numa linguagem atraente, como Carlos Garcia tornou-se uma referência obrigatória para o jornalismo pernambucano na segunda metade do século 20.

Hoje com 82 anos, Garcia foi testemunha e protagonista, este no centro do furacão da política brasileira, envolveu-se com as novas tecnologias jornalísticas, escrevei livros e ainda teve tempo para formar uma geração de profissionais da pesada na sucursal do Estadão no Recife.

Contatos para entrevistas:

1. Pelópidas Silveira: – Evaldo Costa: 9.9488.3190 – E-mails: evaldocosta@gmail.com / evaldoc@hotmail.com

2. Armando Monteiro Filho: – Mario Hélio: mariohelio@gmail.com

3. Carlos Garcia: – Homero Fonseca – Telefones: 3072.9629/ 9298.8329/  – E-mail: homerofonseca2010@gmail.com

_______________________

Com informações da jornalista Roziane Fernandes (roziane.fernandes@cepe.com.br)