Saci e “Cumadre Flozinha”. Um texto da jornalista Hylda Cavalcanti, que atua na Imprensa de Brasília.

Hylda Cavalcanti,Opinião.

Hoje, 31 de outubro,

dia do Saci Pererê.

 

h florh saciAo ler por aqui posts sobre hoje ser o dia do Saci, lembrei que na minha infância, em Vertentes – Agreste de Pernambuco – ninguém falava em Saci, não. Mas tinha a fantasmagórica “Cumadre Flozinha”.

Era um espírito do mato que adorava perfumes e deixava as crianças morrendo de medo. Segundo minha avó, dona Conceição, não fazia mal, mas costumava visitar, à noite, as crianças que foram trelosas durante o dia. Pense no medo que eu e a primarada tínhamos.

Histórias do agreste pernambucano. “Histórias de trancoso”, como dizia a velha Ceiça. Alguém aí, que foi criança na década de 70, lembra ou tinha medo da “Cumadre Flozinha”, também, minha gente?

O COMUNISMO ACABOU MESMO. PPS chama Luciano Huck para disputar a Presidência em 2018

NA FALTA DE LIDERES, ATÉ APRESENTADOR DA GLOBO PODER SER INDICADO.

LUCIANOO presidente nacional dos pós-comunistas esteve com o apresentador da TV Globo, a quem fez o convite para que ele possa concorrer ao Palácio do Planalto

 

O nome do global já foi lembrado numa pesquisa Ibope voltada à disputa pelo Planalto em 2018.

O apresentador de televisão Luciano Huck pontuou 5%, aparecendo, assim, empatado com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Huck também apresenta empate técnico com o prefeito paulista, João Doria (PSDB), que ficou com 4%. Isso quando o cenário da disputa é com o ex-presidente Lula.

No último domingo (29), pelo Jornal O Globo, o presidente nacional do PPS, Roberto Freire, chegou a oferecer a legenda ao apresentador para que ele possa concorrer à Presidência da República.

O apresentador também é ligado ao RenovaBR, coletivo de renovação política, avesso à identificação com direita e esquerda, e que também tem apoio do ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga e do empresário Abílio Diniz.

IMPRENSA – Jornalista MÁRCIO DIDIER não está mais no Blog da Folha de Pernambuco

Jornalista passa a trabalhar com o deputado estadual André Ferreira (PSC). 

marcioMudança. Uma palavra que por vezes mete medo, mas que também encanta pelo desafio que ela nos coloca. Mexe com o racional, ao desarticular com o que está posto e relativamente adequado à sua vida. Mas nos leva a outro patamar de conhecimento, de testar limites, de se testar.

” … deixo, após três anos e quatro meses, o Grupo Folha de Pernambuco de Comunicação, um lugar que me acolheu da melhor forma que se possa imaginar, que revi e fiz grandes amigos e que cresci, cresci muito profissionalmente”, escreveu agradecendo as oportunidades concedidas pwlo presidente do Grupo EQM, Eduardo Monteiro, e a editora Patrícia Raposo.

Depois de 26 anos de Redação, iniciado em 9 de setembro de 1991, como estagiário de Brasil/Internacional do Jornal do Commercio. Passo para o outro lado do balcão, ao assumir a comunicação do mandato do deputado estadual André Ferreira (PSC).

” … Além do desafio gigante que se impõe nos próximos meses, também terei, creio, mais tempo para cuidar da minha família, da minha esposa Iraneide” revelou o jornalista.

Nota do Editor___________________

Ao amigo, desejamos sucesso e boa sorte da nova jornada,

 

BOM SENSO – Raquel Dodge pede prisão para quem promover trabalho escravo

Uma decisão contrária a medida assinada pelo presidente Temer tomou para agradar a bancada ruralista

dogdeEm um seminário com procuradores na manhã desta segunda-feira (30), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, voltou a chamar a portaria do governo federal que restringiu o conceito de trabalho escravo de “claro retrocesso” e sugeriu mudanças na legislação para endurecer as punições a quem emprega esse tipo de trabalho.

Dodge participou do seminário “Impactos da Sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos no caso Fazenda Brasil Verde”, realizado na Escola Superior do Ministério Público da União.

No ano passado, a corte internacional condenou o Brasil por omissão e negligência no caso de trabalhadores resgatados de uma fazenda no Pará.

SALVE, CAPIBA! VIVA O FREVO!!! – Um texto de José Nivaldo Barbosa, de Surubim

ze nivaldoLourenço da Fonseca Barbosa, nasceu em Surubim, no dia 28 de outubro de 1904.

 

capibaCompositor pernambucano mais gravado de toda a história, além de frevos, a vasta obra obra musical de Capiba registra também maracatus, modinhas, valsas, sambas etc.

Não há pernambucano (e quase nenhum brasileiro, arrisco), de qualquer idade, que não tenha entoado e, até hoje, não se arrepie quando se ecoa “você diz que ela é bela / ela é bela, sim, senhor …” (Oh, Bela!); “ouvi dizer / que o mundo vai se acabar” (Trombone de Prata); ou “eu quero ver este ano / a juventude dourada / na rua que é do povo / camisa aberta no peito…” (Juventude Dourada).

Num passado não muito remoto, mas bem distante da Lei Maria da Penha, Capiba bradava, em forma de canção, que “numa mulher, não se bate nem com uma flor”.

E até os cafajestes e machões tornavam-se respeitosos e gentis no momento em que cantavam esses versos.

Destacou-se nacionalmente, em 1945, ao compor um dos maiores clássicos da MPB, gravado por Nelson Gonçalves, “Maria Betânia”.
Até os grandes festivais de música foram palco da genialidade de Capiba.

Em 1967, alcançou o quinto lugar no II Festival Internacional da Canção, com o baião “São os do Norte que vêm”, composta em parceria com Ariano e defendida por Claudionor Germano, no Maracanãzinho.

Certamente, várias pessoas que já partiram para o firmamento insistem com São Pedro para saber onde danado fica o Rosarinho, de tanto ouvirem Ariano Suassuna cantar, desde 2014, “Madeira do Rosarinho, vem à cidade sua fama mostrar / E traz com seu pessoal / seu estandarte tão original …”.

Enquanto estava entre nós, Ariano cantou tanto essa música, que, até hoje, muitos se referem a ela como “Madeira do Rosarinho” e pensam ser dele, Ariano, quando, na verdade, chama-se “Madeira que cupim não rói” e é de Capiba.

Claudionor Germano, o maior intérprete de Capiba – e do frevo, em geral – falou-me, há poucos meses, que, em levantamento feito por um amigo historiador, há registros de que, apenas de Capiba, ele gravou 113 músicas.

O Frevo deve boa parte da sua história à genialidade de Capiba. Desde a década de 30 do século passado, não há a menor possibilidade de se fazer qualquer baile de carnaval em Pernambuco, seja com orquestra, banda, quarteto ou só com voz e violão, em que não existam no repertório muitos dos seus sucessos.

Afinal, como ensina José Teles, jornalista e nosso maior crítico musical, carnaval começa com C de Capiba.

A sua paixão pela música teve forte influência do pai, que, além de violinista e clarinetista, era professor e arranjador de música. Dos 12 irmãos, vários trilharam também o caminho da música.

Seu irmão José Mariano, também compositor de sucesso e conhecido como Marambá, compôs em parceria com Aníbal Portela, o Frevo Evoé (“Evoé, Evoé, o carnaval de Pernambuco / é vibração …), eleito o Hino do Carnaval Pernambucano em 1937.

Torcedor do Santa Cruz, era apaixonado pelo futebol desde jovem, tendo integrado, aos 20 anos de idade o Campinense Clube, como zagueiro.

Recife deve ao Banco do Brasil o fato de Capiba ter retornado a Pernambuco e vindo morar aqui no início dos anos 30, proveniente da Paraíba, para onde tinha se mudado ainda pequeno com toda a família.

Residia em João Pessoa, quando, aos 26 anos de idade foi aprovado num concurso do BB, sendo nomeado para trabalhar na agência-sede, na Av. Rio Branco, no bairro do Recife. Com o sustento da família garantido como funcionário do BB, teve condições de se dedicar de corpo e alma à música, sua paixão maior.

Hoje, deve estar fazendo a maior folia, junto com Nelson, Levino, Zumba, Sebastião Lopes, Ariano, Zuzinha, Antônio Maria, Aldemar Paiva, Nunes, Zé Menezes, Edgar Moraes, Felinho, Chacrinha (também surubinense, além de parente), Enéas, Lourival, Senô, Nascimento do Passo, Coruja, Bandeira, João Santiago, Naná, Severino Araújo e muitos outros foliões, conhecidos e anônimos.

Salve, Capiba!!! Viva o Frevo!!!

UMA NOTÍCIA QUE NÃO QUERÍAMOS DIVULGAR. – Brasil registra o maior número de homicídios da história em 2016; 7 pessoas foram assassinadas por hora no país

CRIMEO Brasil registrou 61.619 mortes violentas em 2016, o maior número de homicídios da história e compilados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Foram sete pessoas assassinadas por hora no ano passado, aumento de 3,8% em relação a 2015. A taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes ficou em 29,9 no país.

Os mais de 61,5 mil assassinatos cometidos em 2016 no Brasil equivalem, em números, às mortes provocadas pela explosão da bomba nuclear que dizimou a cidade de Nagasaki no Japão, em 1945, durante a Segunda Guerra Mundial.

Sergipe registrou a maior taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes: 64, seguido de Rio Grande do Norte, com 56,9 e Alagoas, com 55,9, todos estados do Nordeste.

As capitais com maiores taxas de assassinatos por 100 mil habitantes são Aracaju, com 66,7, Belém, 64, e Porto Alegre, 64,1.

Apesar disso, os governos gastaram 2,6% menos com políticas públicas de segurança pública em 2016: 81 milhões. A maior redução observada foi nos gastos do governo federal: 10,3%.

O 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública também trouxe, pela primeira vez, os dados de desaparecidos no Brasil. Como o G1 mostrou, foram registrados oito desaparecimentos por hora de 2007 a 2016 no país.

Violência policial

A letalidade das polícias nos estados brasileiros aumentou 25,8% em relação a 2015: 4.224 pessoas foram mortas em decorrências de intervenções de policiais Civis e Militares.

Quase a totalidade das vítimas é homem, 99,3%, jovem, 81,8% têm entre 12 e 29 anos, e negra, 76,2%.

O número de policiais mortos também aumentou 17,5% em relação a 2015: 437 policiais civis e militares foram vítimas de homicídio em 2016. A maioria das vítimas também é negra: 56% contra 43% de brancos e, em 32,7% dos casos, têm de 40 a 49 anos.

Estupros e feminicídios

O número de estupros cresceu 3,5% no país e chegou a 49.497 ocorrências em 2016. No ano passado, uma mulher foi assassinada a cada duas horas no Brasil, totalizando 4.657 mulheres. Mas apenas 533 casos foram classificados como feminícidios, mesmo após lei de 2015 obrigar registrar mortes de mulheres dentro de suas casas, com violência doméstica e por motivação de gênero.

Crimes contra o patrimônio e armas

Um carro foi roubado ou furtado por minuto no Brasil, totalizando 1.066.674 veículos subtraídos entre 2015 e 2016.

Um indicador que diminuiu foi a apreensão de armas: houve redução de 12,6% e, no total, 112.708 foram apreendidas em 2016.

Força Nacional

Em 2016, houve aumento de 292% no número de profissionais da Força Nacional mobilizados em ações pelo país. Os gastos também foram de R$ 184 milhões para R$ 319 milhões, em 2016.

Apesar disso, houve redução de 30,8% nos gastos com o Fundo Nacional de Segurança Pública, menos 63,4% em gastos com o Fundo Nacional Antidrogas e aumento de 80,6% de recursos do Fundo Penitenciário Nacional.

Adolescentes e escolas

O anuário também contabilizou o número de adolescentes cumprindo medidas socioeducativas, 24.628 em 2014, sendo 44,4% por roubo e 24,2% por tráfico de entorpecentes.

O estudo também concluiu que 40% das escolas não possuem esquema de policiamento para evitar violência em seu entorno e 70% dos professores e diretores presenciaram agressão física ou verbal entre os alunos.

500 anos da Reforma Protestante será tema de debate na RÁDIO CLIMA FM, PROGRAMA DO CASTANHA, DIA 31 OUTUBRO, MEIO DIA.

500 Anos da Reforma Luterana/Protestante será tema de debate no próximo dia 31 de Outubro, Terça-Feira, no Programa do Castanha, na Rádio Clima- FM 98,5 com a participação do pastor Davi Haese, Rüdiger Burzeye e Christine Beye e um/a presbítero/a).

luter

A Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Gravatá, agreste de Pernambuco, localizada no Bairro Riacho do Mel – Próximo ao CAIC, onde também está localizada a ONG – Pro Ludus O Caminho, ligada a Igreja Luterana, que desenvolve o trabalho sócio educativo com cerca de 70 (setenta) crianças e adolescentes,  os quais vivem em situação de risco pessoal e social, bem como, as suas respectivas famílias e comunidade em geral. 

Com o advento dos 500 anos da Reforma Luterana, a Igreja Evangélica de Confissão Luterana de Gravatá-PE, planejou momentos de integração, socialização, espiritualidade com o intuito de reforçar nossos valores como luteranos/as, bem como, visibilidade da nossa IECLB (Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil) a nível regional.

Confira  a programação…

DIA: 25/10/17

EVENTO: O Filme de Lutero com debate.

LOCAL: Em frente da Igreja Luterana de Gravatá-PE.

Rua Edivaldo Pires da Silva s/n

HORÁRIO: 19h.

DIA: 28/10/17

EVENTO: Café Teológico. TEMA: “MULHER NA IGREJA”. FACILITADORA: Reverenda Anglicana e Psicopedagoga Srª Lílian Pereira da Costa Linhares.

LOCAL: Igreja Luterana de Gravatá-PE

HORÁRIO: 15h.

DIA: 29/10/17

EVENTO: Culto da Reforma Luterana com Santa Ceia. 

LOCAL: Igreja Luterana de Gravatá-PE

HORÁRIO: 9h.

DIA: 30/10/17

EVENTO: Programa na Rádio Clima- FM 98,5 (Davi Haese, Rüdiger Burzeye e Christine Beye e um/a presbítero/a). TEMA: 500 Anos da Reforma Luterana/Protestante. 

LOCAL: Programa na Rádio Clima –  FM 98,5

HORÁRIO: 12h.

DIA: 31/10/17

EVENTO: Celebração Ecumênica – 500 Anos da Reforma Protestante. 

LOCAL: Igreja Matriz De S’antana- Gravatá-PE.

HORÁRIO: 19h.

“Se eu soubesse que o mundo acabaria amanhã, hoje plantaria uma árvore”. (Martinho Lutero)

Atenciosamente,

(Davi Haese)

BOA OPORTUNIDADE – Marinha abrirá concurso para temporários, com salário inicial de R$ 8,9 mil

A Marinha anunciou um processo seletivo com 600 vagas para Serviço Militar Voluntário (SMV) de Oficiais temporários, com salário inicial é de R$ 8,9 mil. O edital será publicado no dia 9 de novembro.

NAVIOAs vagas são para quem possui ensino superior, e abrangem diversas áreas. É preciso ter entre 18 e 45 anos para participar. Segundo a Marinha, “o vínculo entre a instituição e os futuros militares será renovado anualmente, podendo chegar a oito anos, não podendo adquirir a estabilidade”.

A primeira etapa da seleção será uma prova com 50 questões, sendo 25 de língua portuguesa e 25 de formação militar-naval. Essa avaliação deve ocorrer no dia 4 de março. A segunda fase consiste em verificação de dados biográficos, inspeção de saúde, prova de títulos, verificação documental, designação à incorporação e incorporação.

Para participar, os interessados devem, após a data de publicação do edital, entrar no site de seleção da Marinha, escolhendo em seguida a opção “Serviço Militar Voluntário”. O candidato então deve escolher o Distrito Naval em que deseja disputar a vaga.

NOTÍCIA POSITIVA – Governo de Pernambuco vincula gratificação policial ao desempenho no Pacto pela Vida

pacto gGratificação por apreensão de arma de fogo será paga por arma apreendida e corresponderá a um valor entre R$ 700 e R$ 2.000. Medida foi publicada no Diário Oficial, nesta quinta-feira (26).

Com informações do G1 – Portal de Notícias da Globo

pacto kO Governo de Pernambuco sancionou uma nova lei  que modifica a forma de pagamento dos valores da Gratificação do Pacto Pela Vida (GPPV), com relação à produtividade ou do desempenho nas Áreas Integradas de Segurança (AIS) e nos Grupos de Unidades Operacionais (GUO).

A medida foi publicada no Diário Oficial de Pernambuco nesta quinta-feira (26) e determina que o pagamento dos valores seja feito desde que sejam atingidas as metas de redução da criminalidade.

De acordo com o secretário executivo de gestão para resultados da Secretaria de Planejamento e Gestão de Pernambuco, Anderson Freire, a gratificação foi vinculada aos resultados almejados pelo estado por uma necessidade da atual conjuntura da segurança pública em Pernambuco.

Dessa forma, os valores só serão pagos caso as metas de diminuição dos crimes sejam atingidas.

“As gratificações já existem desde o início do Pacto Pela Vida, em 2007, mas naquele momento, a realidade do crime era outra.

O crime evoluiu e o Pacto pela Vida não é estático. A partir do momento que se identificou que determinada situação não estava funcionando, foi feito o ajuste”, afirma Freire.

As novas regras, sancionadas na quarta-feira (25), são destinadas aos policiais civis e militares selecionados, conforme respectiva lotação.

Podem receber a gratificação os agentes que cumprirem mandados de prisão e busca e apreensão no âmbito da operação Malhas da Lei; apreenderem cocaína, crack e seus derivados; e armas de fogo sem porte legal.

O bônus por apreensão de arma de fogo será pago por arma apreendida e corresponderá a um valor entre R$ 700 e R$ 2 mil, de acordo com a classificação da arma de fogo e do explosivo de uso exclusivo das Forças Armadas.

Até quatro policiais que atuam nas equipes de Malhas da Lei vão receber gratificação de R$ 20 por ponto acumulado durante as operações no mês. Cada tipo de prisão, busca ou apreensão tem um peso diferente, que, somados, formam o ranking dos agentes com maior produtividade. Esse é um prêmio mensal.

Na área de combate aos entorpecentes, os 50 policiais civis e 50 militares que mais apreenderem crack, cocaína e pasta base de cocaína vão receber, cada um, R$ 1.000, desde que tenham apreendido a quantidade mínima de 120 gramas de crack convertido.

Do 51º ao 100º colocados em apreensão, o bônus vai ser de R$ 500, para 80 gramas, enquanto aqueles que ficarem entre 101º e 150º, recebem cada um R$ 250, para 40 gramas.