Usuários relatam problemas no WhatsApp

zapUsuários relataram falha no aplicativo na tarde deste domingo (31). Questionada sobre falha, a assessoria de imprensa do aplicativo informou que problema já foi resolvido e pede desculpas.

Fonte G1 Portal de Notícias da Globo

Usuários relataram problemas no WhatsApp através de suas redes sociais. Na tarde deste domingo (31), o nome do aplicativo estava entre os mais citados no Trending Topcs do Twitter.

Muitos usuários ao redor do mundo usaram o Twitter para questionar e confirmar se a falha era mesmo no aplicativo ou no serviço de internet.

O site Down Detector registrou um aumento no número de avisos de problemas com o aplicativo desde às 14h54 (horário de Brasília), atingindo um pico de mais de 1800 relatos sobre dificuldades no acesso. Por volta das 17h30, o serviço no aplicativo de mensagens parecia normalizado.

Questionada sobre uma possível falha, a assessoria de imprensa do WhatsApp informou: “Usuários do WhatsApp no mundo experienciaram uma breve queda hoje, que já foi resolvida. Nos desculpamos por qualquer inconveniência”.

Programa do Castanha, na Rádio Clima FM, entrevistou pedagogas responsáveis pela COLÔNIA DE FÉRIAS ITINERANTES, em janeiro de 2018

MUITA EMOÇÃO – A Colônia de Férias Itinerante vai de 8 a 18 de janeiro e acontece em diversos locais de Gravatá

fer 3O programa do Castanha, na Radio Clima FM, de Gravatá, debateu nesta quarta-feira, 26, sobre a Colônia de Férias Itinerante que vem sendo coordenada pelas pedagogas Julimagda Medeiros e Ednilma Ferreira, com apoio da Academia Corpo & Alma.

fer 1O debate foi conduzido pela jornalista Fernanda Tavares e contou com a participação da representante da Academia Corpo & Alma, Thamires Ferreira, e de Charles Santos da Cafeteria Gravatá, com o âncora do Programa, jornalista Claudio Castanha.

ca

 

MAIS UM GOLPE DE MICHEL TEMER – Raquel Dodge aciona STF para suspender decreto de Temer que mudou critérios para concessão de indulto de Natal

PGR afirma que decreto é o ‘mais generoso’ dos últimos 20 anos e poderá ser causa de impunidade de crimes graves, como o da corrupção. Ação deverá ser analisada por Cármen Lúcia.

Por G1, Brasília – Charge do google

INDULTOA procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entrou com ação nesta quarta-feira (27) para suspender os efeitos do decreto de indulto de Natal assinado pelo presidente Michel Temer que reduziu o tempo de cumprimento das penas a condenados por crimes cometidos sem violência ou grave ameaça.

O decreto presidencial foi publicado na última sexta (22) e foi criticado por diversas entidades e autoridades, como integrantes do Ministério Público Federal.

O indulto natalino é um perdão de pena e costuma ser concedido todos os anos em período próximo ao do Natal. No indulto do ano passado, Temer estabeleceu que só poderiam ser beneficiados pelo perdão pessoas condenadas a no máximo 12 anos e que, até 25 de dezembro de 2016, tivessem cumprido um quarto da pena, desde que não fossem reincidentes.

O indulto deste ano não estabelece um período máximo de condenação e reduz para um quinto o tempo de cumprimento da pena para os não reincidentes. A medida contempla quem cumprir estes requisitos até 25 de dezembro de 2017.

Ao ingressar com a ação no Supremo, Raquel Dodge afirmou que o decreto de Temer viola os princípios da separação de poderes, da individualização da pena e o da proibição, prevista na Constituição, de que o Poder Executivo legisle sobre direito penal.

“[Se mantido o decreto] A Constituição restará desprestigiada, a sociedade restará descrente em suas instituições e o infrator, o transgressor da norma penal, será o único beneficiado” (Raquel Dodge)

“O chefe do Poder Executivo não tem poder ilimitado de conceder induto. Se o tivesse, aniquilaria as condenações criminais, subordinaria o Poder Judiciário, restabeleceria o arbítrio e extinguiria os mais basilares princípios que constituem a República Constitucional Brasileira”, diz a PGR no documento.

Outro trecho do decreto questionado por Raquel Dodge é o que prevê a possibilidade de livrar o indivíduo beneficiado com o indulto do pagamento de multas relacionadas aos crimes cometidos.

Para ela, a possibilidade do perdão de multas a acusados de crimes seria uma forma de renúncia de receita pelo poder público.

“Em um cenário de declarada crise orçamentária e de repulsa à corrupção sistêmica, o decreto […] passa uma mensagem diversa e incongruente com a Constituição, que estabelece o dever de zelar pela moralidade administrativa, pelo patrimônio público e pelo interesse da coletividade”, afirma.

Na ação, Raquel Dodge destaca que o decreto de Temer foi classificado como o “mais generoso” entre as normas editadas nas últimas duas décadas e afirma que, se mantido, ele será causa de impunidade de crimes graves como, segundo ela, os apurados no âmbito da Operação Lava Jato e de outras operações de combate à “corrupção sistêmica”.

Como exemplo, a procuradora-geral da República afirma que, com base no decreto, uma pessoa condenada a 8 anos e 1 mês de prisão não ficaria sequer um ano presa.

“[Se mantido o decreto] A Constituição restará desprestigiada, a sociedade restará descrente em suas instituições e o infrator, o transgressor da norma penal, será o único beneficiado”, conclui Dodge.

Em 2018, feriados prolongados garantem 16 dias de descanso

Edição do dia 27/12/2017

27/12/2017 21h22 – Atualizado em 27/12/2017 21h59

Previsão de perda no comércio é de R$ 22 bilhões. Serão 14 feriados nacionais, incluindo pontos facultativos; dez poderão ser prolongados.

ferias

Com informações do G1 Portal de Notícias da Globo

Dois mil e dezoito está chegando e repleto de feriados prolongados. Só que essa notícia aparentemente boa tem um preço.

Dias de descanso não vão faltar em 2018. Teremos 14 feriados nacionais, incluindo pontos facultativos. Dez feriados poderão ser prolongados. Só junho, julho e agosto não terão essa folga extra.

Então, se fizer as contas, tirando aqueles feriados que vão cair em sábados e domingos, serão 16 dias para ficar à toa.

Em um momento em que o país precisa retomar o emprego e aumentar a produtividade, os economistas são unânimes: feriado demais atrapalha, vem como sinônimo de prejuízo.

Pelos cálculos da Confederação Nacional do Comércio, por cada feriado de 2017, o varejo no país deixou de lucrar R$ 1,5 bilhão. Perda mensal de 9%. Isso contando apenas um feriado.

Para 2018 todo, a previsão de perda no comércio é de cerca de R$ 22 bilhões.

“Uma receita importante não só para o comércio, para as atividades produtivas, mas em impostos para o governo que vão deixar de ser pagos”, disse o economista Fábio Bentes.

E ainda nem falamos da indústria. As perdas de 2017 podem passar de R$ 66 bilhões, o equivalente a 4,4% do PIB industrial brasileiro.

“Tirando setores específicos, como turismo, que o fluxo de pessoas aumenta, para as atividades produtivas de um modo geral, o feriado não é um bom negócio”, afirmou Fábio Bentes.

INTRIGANTES FENÔMENOS DA NATUREZA – O estranho asteroide em forma de caveira que vai voltar a passar perto da Terra em 2018

A última vez que o asteroide 2015 TB145 passou perto da Terra foi no fim de outubro de 2015, época em que muitos países comemoram o Dia das Bruxas. Por isso, os cientistas o apelidaram de “Asteroide do Halloween”.

cavCom informações do SITE www.bbc.com

Depois do asteroide Oumuamua, que tem um formato parecido com um charuto e que foi descoberto por cientistas em outubro, os astrônomos terão a oportunidade de estudar mais um corpo celeste enigmático que passará perto da Terra.

Um pequeno asteroide que, ao girar em torno de seu eixo, mostra semelhança impressionante com uma caveira deve passar perto do nosso planeta novamente em 2018.

A última vez que o asteroide 2015 TB145 passou perto da Terra foi no fim de outubro de 2015, época em que muitos países comemoram o Dia das Bruxas. Por isso, os cientistas o apelidaram de “Asteroide do Halloween”.

Na época, ele estava a uma distância de aproximadamente 486 mil km – apenas 1,3 vezes a distância da Lua à Terra. A proximidade significava que o objeto estava mais iluminado. Por isso, cientistas europeus, americanos e latino-americanos apontaram seus instrumentos para o 2015 TB145.

Em algumas das imagens, o asteroide se assemelhava, em alguns ângulos, a um crânio humano por causa do seu relevo e das condições de iluminação.

O pesquisador Pablo Santos-Sanz, dos Instituto de Astrofísica da Andaluzia (IAA-CSIC), também organizou campanhas de observação do asteroide para descobrir suas características.

Em novembro de 2018, o Asteroide do Halloween poderá ser observado mais uma vez. No entanto, ele passará a uma distância 105 vezes maior que a da Terra à Lua – o que ainda é próximo o suficiente para que seja possível estudá-lo.

Um encontro mais emocionante, segundo os pesquisadores, voltará a acontecer em 2088, quando o 2015 TB145 passará pela Terra a uma distância equivalente a 20 vezes a distância entre nosso planeta e o satélite.

Novas descobertas

O Asteroide do Halloween tem entre 625 a 700 metros de diâmetro, segundo o estudo publicado por Pablo Santos-Sanz e sua equipe no periódico Astronomy and Astrophysics.

Eles também descobriram o período de rotação do corpo celeste, o que seria a duração do seu “dia” – entre 2,94 horas e 4,78 horas, de acordo com a observação e os cálculos deles. E determinaram seu formato, uma elipse achatada, que reflete apenas entre 5% e 6% da luz do sol que a atinge.

“Isso significa que é um asteróide muito escuro, só um pouco mais reflexivo que o carvão”, disse Santos-Sanz em nota.

Atualmente, acredita-se que o Asteroide do Halloween pode ser um cometa extinto, que perdeu bastante água e outros componentes voláteis durante as voltas que deu ao redor do Sol.

Isso é semelhante ao que se considera a respeito do objeto interestelar Oumuamua, que causou surpresa por seu formato de “charuto” e também parece ser um tipo de cometa “disfarçado” de asteroide.

Em geral, asteroides e cometas são diferenciados por sua composição (os primeiros são mais rochosos e metálicos, e os últimos têm uma proporção maior de gelo e rochas) e pelo tipo de órbita ao redor do Sol. Mas nem sempre é fácil diferenciá-los com as observações que a distância permite fazer.

Agora, os pesquisadores aguardam que novembro de 2018 traga mais novidades sobre a natureza destes objetos.

“Apesar de essa passagem próxima não ser tão favorável, conseguiremos como obter novos dados que podem aumentar nosso conhecimento sobre a massa dele e outras que passam pelo planeta”, disse Pablo Santos-Cruz.

FENÔMENOS DA HUMANIDADE – Como fracasso na busca de imperador chinês por ‘elixir da vida’ deu origem ao Exército de Terracota

Seus súditos construíram o formidável Exército de Terracota, uma coleção de esculturas de 8 mil soldados, cavalos e carros que foram enterrados junto com o imperador, depois que este perdeu sua última batalha: contra a morte.

ex

Con informações do SITE www.bbc.com

O primeiro imperador da China, o “senhor dos dez mil anos”, o filho do sol, o senhor de todas as terras e dos céus, descobriu precocemente que apenas a imortalidade estava fora do seu alcance.

E, por isso, tentou alcançá-la de todas as maneiras possíveis.

Conforme revelado por um estudo recente com base em textos milenares encontrados em 2002, o imperador tornou-se tão obcecado com a ideia da imortalidade que ordenou uma busca desesperada por um elixir da vida em todos os cantos da China.

Os textos, de 2 mil anos de idade e escritos em milhares de lâminas de madeira (utilizados antes da invenção do papel), dão contam de uma incrível cruzada que tomou o país asiático na busca pela poção mágica.

Os documentos, encontrados em um poço na província de Hunan (região central do país), incluem um decreto imperial pelo início das buscas e, também, as ambíguas e desanimadas respostas de comunidades que não tinham outra opção senão dar uma resposta negativa ao imperador.

Uma localidade identificada como Duxiang, por exemplo, informou ao soberano que nenhum remédio milagroso havia sido encontrado ali.

Mas a comunidade não deu o braço a torcer: disse que continuaria com as buscas.

Outro local, chamado Langya, parte da atual província de Shandong (no leste do país), indicou a existência de uma milagrosa planta que poderia ser colhida em uma “montanha sagrada”.

Mas nenhuma planta ou poção mágica funcionou e Qin Shihuang morreu em 210 a.C., após 11 anos de reinado.

O imperador, que conquistou, um após o outro, os seis reinos que integravam a China, dando forma ao país como o conhecemos hoje, morreu aos 49 anos, segundo historiadores. E, até os últimos momentos da vida, obcecado com a imortalidade.

Huang construiu a Grande Muralha, forjou um vasto império – impondo sistemas únicos de escrita, dinheiro, pesos e medidas e encomendando canais e estradas – e ordenou que um exército “eterno” de guerreiros o acompanhasse ao reino da morte.

Foi assim que seus súditos construíram o formidável Exército de Terracota, uma coleção de esculturas de 8 mil soldados, cavalos e carros que foram enterrados junto com o imperador, depois que este perdeu sua última batalha: contra a morte.

Programa de Acesso ao Ensino Superior – PE no Campus já começa a ofertar bolsas no início de 2018

Governador Paulo Câmara sanciona lei que cria o Programa PE no Campus03Governador Paulo Câmara sancionou, nesta sexta-feira, a Lei que formaliza o início do programa, beneficiando mil estudantes da rede pública.

(As bolsas serão ofertadas no valor de R$ 950, para o primeiro ano do curso, e de R$ 400 para o segundo ano. )

Com informações da jornalista Débora Bandeira do SEIGovernador Paulo Câmara sanciona lei que cria o Programa PE no Campus20(1)

Concretizando o compromisso assumido com o fortalecimento da educação pública estadual, o governador Paulo Câmara sancionou, na sexta-feira (22.12), no Palácio do Campo das Princesas, a Lei nº 16.272/2017 que oficializa a criação do Programa de Acesso ao Ensino Superior – PE no Campus. 

A iniciativa irá garantir mil bolsas aos estudantes da rede pública que obtiverem as maiores notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e no exame do Sistema Seriado de Avaliação (SSA), para o ingresso nas universidades públicas.

A primeira edição do programa já começa a valer no primeiro semestre letivo de 2018, contemplando os participantes do Enem 2017 que preenchem os pré-requisitos para as vagas.

O edital do processo seletivo será divulgado pela Secretaria Estadual de Educação no mês de janeiro.

Lançada no último mês de outubro, em solenidade na Escola de Referência em Ensino Médio Ginásio Pernambucano (unidade Cruz Cabugá), a iniciativa tem como objetivo mobilizar e estimular os estudantes a participarem cada vez mais do Enem e do SSA, além de oferecer apoio financeiro aos jovens de baixa renda da Rede Estadual de Ensino, que forem aprovados em instituições públicas de ensino superior. 

Os selecionados desta primeira edição já começam a receber a bolsa no mês seguinte à data da matrícula. Todo o passo a passo do processo seletivo constará no edital, que será lançado no próximo mês de janeiro.

As bolsas serão ofertadas no valor de R$ 950, para o primeiro ano do curso, e de R$ 400 para o segundo ano.

Essa quantia ajudará em despesas como: moradia, alimentação e transporte, entre outras. Para concorrer a uma vaga do PE no Campus, o candidato terá que ter estudado todo o Ensino Médio na Rede Pública Estadual, tendo concluído, no máximo, há cinco anos; ser atendido pelo Bolsa Família ou ter renda familiar inferior a dois salários mínimos; e ter residência fixa com distância igual ou superior a 50 quilômetros da universidade.

A ação também fortalece o programa Bolsa de Incentivo Acadêmico (BIA), com a oferta de 200 bolsas de iniciação científica, no valor de R$ 400, que são oferecidas pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe) para os alunos que ingressaram em universidades públicas.

 

_____________________________

Com informações da jornalista Débora Bandeira do SEI

QUEREM VENDER O BRASIL? – Boeing negocia compra da Embraer

embraNegociação foi confirmada pelas empresas; segundo elas, detalhes do acordo estão em discussão e não há garantia de que eventual operação será fechada; ações da Embraer dispararam

(Com informações do G1 – Marina Gazzoni e Helton Simões Gomes)

As fabricantes de aeronaves Embraer e Boeing estão negociando uma fusão. A informação foi divulgada pelo jornal americano “Wall Street Journal” no ínicio da tarde desta quinta-feira (21) e confirmada por volta de 17h pelas duas empresas.

As ações da empresa chegaram a dispararar cerca de 40% durante o dia. Fecharam em alta de 22,5%, a R$ 20,20. Em um dia, o valor de mercado da empresa subiu R$ 2,7 bilhões, para R$ 14,8 bilhões, segundo cálculo da provedora de serviços financeiros Economatica.

A união entre as empresas pode criar uma gigante global de aviação, com forte atuação nos segmentos de longa distância e na aviação regional, e capaz de fazer frente a uma união similar entre as concorrentes Airbus e Bombardier.

“Boeing e Embraer confirmaram hoje que as duas companhias encontram-se em tratativas em relação a uma potencial combinação de seus negócios, em bases que ainda estão sendo discutidas. Não há garantia de que qualquer transação resultará dessas discussões. Boeing e Embraer não pretendem fazer comentários adicionais sobre essas discussões”, informaram Boeing e Embraer em comunicado conjunto.

De acordo com o jornal americano, as empresas aguardam a posição do governo brasileiro sobre o negócio. A União tem uma ação de classe especial, chamada de “golden share”, que dá poder de veto em decisões estratégicas da Embraer. Isso ocorre porque a empresa nasceu como estatal e foi privatizada nos anos 90.

Em comunicado, Embraer e Boeing esclareceram que, se fecharem acordo de fusão, ele ainda precisará do aval de autoridades brasileiras e americanas.

“Qualquer transação estará sujeita à aprovação do governo brasileiro e dos órgãos reguladores, dos conselhos de administração das duas companhias e dos acionistas da Embraer”, disseram as empresas. Procurado, o Ministério do Planejamento disse que não vai comentar a questão.

Comissão de Valores Mobiliários (CVM) questionou a Embraer por ter divulgado um fato relevante durante o pregão. A empresa explicou que a “oscilação rápida e significativa da cotação da ação” foi o que “tornou imperativa imediata”.