JAZZ FESTIVAL GRAVATÁ – Jazz, Blue, Bossa Nova, Rock tradicional de Elvis, Mauricio Meneses, Sandro Monteiro, Banda Allycats, Roberto Menescal, Sabrina Parlatore e Luciano Magno. SENSACIONAL !!!

Com informações copiada do blogfenandatavares.com

“GRAVATÁ JAZZ FESTIVAL se consolida como Festival mais importante já em sua primeira edição”

Meneses, Allycats, Mr. Trio, Luciano Magno (Guitarrista) Roberto Menescal e Sabrina Parlatore animaram a terceira noite de shows

Mauricio Meneses abre a terceira noite de shows do Gravatá Jazz Festival

Mauricio Meneses abre a terceira noite de shows do Gravatá Jazz Festival

“Esse, com certeza, é o festival musical mais importante da história de Gravatá. Estou muito feliz em poder participar do primeiro de muitos eventos do gênero que virão”.

Foi com essas palavras que o cantor cantor, compositor e produtor cultural gravataense Mauricio Meneses, abriu a terceira noite de shows do Gravatá Jazz Festival.

Meneses em seu repertório reviveu  a diversidade da musicalidade brasileira, com influencias do Jazz e do blues, além de apresentar músicas de autoria própria, como: Boca de Forno e Que se vaya a Pernambuco.

Após o show intimista de Mauricio Meneses, foi a vez da banda rock’n roll do Recife, Allycats subir ao palco, com Daniel Diniz, Daniboy  (Vocal e Guitarra) Carlos Cajueiro (Bateria) e Josias Campos (Baixo).

O trio fez o público fever literalmente, com um conceito OLD SCHOOL com influência Rockabilly, Psychobilly, Hillbilly, Country, passando pelo blues, Influenciados  por grandes ícones do rock’n roll, relembrou grandes  sucessosElvis Presley, Johnny Cash, Chuck Berry,Bill Halley.

Banda recifense Allycats com Daniel Diniz, Daniboy  (Vocal e Guitarra) e Josias Campos (Baixo)deram um show

Banda recifense Allycats com Daniel Diniz, Daniboy (Vocal e Guitarra) e Josias Campos (Baixo)deram um show

Mr. Trio foi a terceira atração da segunda-feira. Em seguida, foi a vez de Luciano Magno, que, com sua guitarra, embalou o público ao ritmo da Bossa Nova. Como convidados estavam Roberto Menescal e Sabrina Parlatore, além do trompetista Buiú, com a participação de Mark Rapp acompanharam o Mr.Trio

Roberto Menescal em dueto com um dos principais guitarristas do Brasil Luciano Magno

Roberto Menescal em dueto com um dos principais guitarristas do Brasil Luciano Magno

Sabrina Parlatore, é conhecida modelo e apresentadora de televisão que atualmente investe na carreira

Sabrina fez questão de agradecer o convite e, no local, falou do prazer de estar em Pernambuco, “Esta é a segunda vez que me apresento no Estado. Já estive no Recife, mas no interior é a primeira vez que venho. O festival está lindo e, com o evento, a cidade só tem a ganhar”, disse a cantora.

Roberto Menescal, Sabrina Parlatore e Buiú

Roberto Menescal, Sabrina Parlatore e Buiú

P1300646

 

Sabrina e todo o seu charme

Sabrina e todo o seu charme

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O curador do evento Giovanne Papaleo, com os músicos convidados, Guitarrista Luciano Magno, Roberto Menescal, Raimundo e a cantora Sabrina Parlatore

O curador do evento Giovanne Papaleo, com os músicos convidados, Guitarrista Luciano Magno, Roberto Menescal, Raimundo e a cantora Sabrina Parlatore

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais imagens da terceira noite de shows Gravatá Fazz Festival

Mauricio Meneses abre a terceira noite de shows do Gravatá Jazz Festival

Mauricio Meneses abre a terceira noite de shows do Gravatá Jazz Festival

P1300589 P1300563 P1300670 P1300656 P1300661 P1300622 P1300617 P1300574 P1300629

Mr.Trio

Mr.Trio

JAZZ FESTIVAL GRAVATÁ. Boa Música no Templo Sagrado da Matriz de Sant´Ana

De pé, o público aplaudiu o som dos trompetes de Mark Rapp e Buiú

*****  Com informações da Secretaria de Imprensa da Prefeitura de Gravatá e fotos de Ednaldo Lourenço BONECO

JAZZ MATRIZ 8FEV 2 JAZZ MATRIZ 8FEV 3 JAZZ MATRIZ 8FEV 4 JAZZ MATRIZ 8FEV 5 JAZZ MATRIZ 8FEV 6 JAZZ MATRIZ 8FEV 21A Igreja Matriz de Sant’Ana, localizada no Centro de Gravatá, no Agreste, serviu de palco para as apresentações de alguns dos artistas que compõem a grade do Gravatá Jazz Festival.

Quem compareceu ao local foram os trompetistas, Buiú e Mark Rapp que, na ocasião, estavam acompanhados do tecladista, Ed Standinger. Juntos, eles interpretaram canções nacionais e internacionais unindo a música latina e a brasileira em uma única apresentação.

Para o trompetista de São Paulo, Buiú, tocar no Gravatá Jazz Festival está sendo surpreendente. Ele, que se apresentou no primeiro e no segundo dia do Festival, destacou a alegria que sentiu ao fazer suas apresentações. “Tocar aqui em Gravatá é indescritível. E se apresentar com o Mark Rapp e o Ed é melhor ainda porque são músicos que respeitamos muito. O Mark com a música latina e a gente com a MPB e a Bossa Nova. No final, a mistura de tudo acaba dando um resultado incrível”, disse o trompetista que, na ocasião, afirmou que estava aprendendo muito com os demais músicos.

 

Parque da Cidade é palco de oficinas e shows

Eventos, que acontecem durante o Gravatá Jazz Festival, são gratuitos e abertos ao público

Informações enviadas pela Secretaria de Imprensa da Prefeitura de Gravatá – Fotos de Ednaldo Lourenço BONECO

jazz parque 8 1 jazz parque 8 2 jazz parque 8 3 jazz parque 8 4 No terceiro dia do Gravatá Jazz Festival, o Parque da Cidade, em Gravatá, no Agreste, foi palco de oficinas musicais gratuitas e de shows intimistas para o público presente.

Quem teve a oportunidade de comparecer ao local, pôde participar de uma oficina de bateria que, na ocasião, foi ministrada pela Prata da Casa. No mesmo local, o artista gravataense, Hito Pereira, apresentou o melhor do seu trabalho ao público.

Para ele, se apresentar em casa teve um gosto especial. “A responsabilidade aumenta. Me senti honrado em fazer parte desse show. Nossa cidade merecia este tipo de evento que, além de música de qualidade, conta com um público espetacular”, disse.

No mesmo dia, a Contrabanda e o pessoal da Trimúrti agitaram a galera que lotou o Parque da Cidade. Antônio Cabral, gravataense, mas residente no Recife, aproveitou a folga de Carnaval para rever a família e conferir o evento. “Estou em estado de plena felicidade. Aproveitei minha folga para ficar com as pessoas que amo e, ao chegar aqui, ainda estou tendo a oportunidade de ouvir o que gosto”, destacou ele.

GRAVATÁ JAZZ FESTIVAL – Tardes musicais no Parque da Cidade. Hoje tem TRIMÚRTI. 15 horas

UMA BANDA GRAVATAENSE

JAZZ PARQUE DA CIDADEDurante a realização do Gravatá Jazz Festival, no Parque da Cidade, também tem programação.

O local é o cenário certo para os shows vespertinos. No domingo (7), por exemplo, o anfiteatro do endereço ficou cheio e, na ocasião, quem conduziu a festa foram as seguintes bandas: Caro Whatson, Waleson Queiroz Trio, com a participação do baterista Hito Pereira, e do baixista Tairony. A  entrada é gratuita.

O baterista Hito Pereira é natural de Gravatá, e expressou a alegria de estar em sua terra sendo uma das atrações da festa. “Uma honra imensurável. Gravatá necessitava de eventos com essa qualidade. Estamos na primeira edição e já vimos que a população e os turistas aprovaram. A cidade recebeu muito bem o Jazz Festival”, afirmou.

________________________

Informações da Secretaria de Imprensa da Prefeitura de Gravatá. Fotos: Ednaldo Lourenço