Barléu (Livro que destaca os oito anos do Governo de Maurício de Nassau) ganha nova edição pela Cepe 371 anos depois de ser lançado

Livro, que destaca os oito anos do Governo de Maurício de Nassau, é considerado um dos mais importantes documentos do século XVII

Vista do Recife e da cidade maurícia a partir dos arrecifesConsiderado um dos mais importantes documentos para se entender o Brasil do século XVII e o período holandês em Pernambuco, Barléu – História do Brasil sob o governo de Maurício de Nassau (1636 – 1644), ganha uma nova edição em português 371 anos depois de ser publicado.

A obra, com o selo da Cepe Editora, traz uma versão inédita para o português, a partir da tradução do original em latim para o inglês, feita pela pesquisadora holandesa radicada nos Estados Unidos Blanche T. van Berckel-Ebeling Koning (1928-2011), que assegurou mais clareza ao texto histórico.

CAPA - BARLEU(1)O lançamento acontecerá no dia 25 de novembro, às 16h, no Instituto Ricardo Brennand, na Várzea.

O livro foi uma encomenda do próprio conde quando de sua volta à Europa, em 1644, preocupado em destacar seus feitos durante os oito anos em que esteve à frente do governo holandês no Brasil.

Para tanto, escolheu Caspar van Baerle (1584-1648), poeta, acadêmico, filósofo e um dos mais renomados humanistas das Províncias Unidas dos Países Baixos que, apesar de nunca ter vindo ao Brasil, compôs a obra em caráter laudatório em dois anos, a partir de acervo reunido do período (relatos oficiais em holandês, cartas, entre outros documentos).

Ilustrações e mapas de Frans Post e Georg Marcgraf, que acompanharam Maurício de Nassau ao Brasil, também foram incluídos na publicação.

A obra traz informações preciosas sobre o Brasil Colônia, como hábitos dos núcleos urbanos, relatos de batalhas, fauna e flora e, inclusive, o posicionamento de Nassau sobre alguns temas, como a escravidão.

No prefácio, por exemplo, Blanche pondera que o texto de Barléu não menciona a opinião do governador sobre o assunto:

“Assim como o padre Vieira, ele não poderia advogar pela abolição da escravatura, mas condenava o modo que os escravos eram tratados a bordo de navios durante a infame passagem da Costa da África para a América do Sul”.

A primeira tradução integral para o português do texto de Barléu é de autoria de Cláudio Brandão (1894-1965), de 1940, em edição do Ministério da Educação, pela passagem do tricentenário da ocupação holandesa no Brasil.

O editor da Cepe, Wellington de Melo, compara a versão clássica de Cláudio Brandão à tradução da holandesa. “Blanche torna o texto acessível para o leitor contemporâneo, que gosta de história, mas não é necessariamente um historiador.

A partir da profusão de notas produzidas, a tradutora esclarece trechos que ficaram obscuros”, ressalta.

_______________________________

Serviço:

Lançamento de Barléu História do Brasil sob o governo de Maurício de Nassau


Quando: Dia 25 de novembro, domingo

Hora: 16 horas

Onde: Instituto Ricardo Brennand

Endereço: Rua Mário Campelo, 700 – Várzea, Recife

Preço do livro; R$ 90,00 e  R$ 28,00 (e-book)

_______________________________

Contato para entrevistas:
Wellington de Melo – 3183.2782/ 9.9589.7777
Assessoria de Imprensa da Cepe: 3183-2770
Roziane Fernandes: 9.9748-6072
Carolina Botelho: 9.8666-5106
Moema Luna: 9.9967-9743