50 anos que Miguel Arraes foi deposto pelo golpe militar de 1964. O neto Eduardo Campos levou flores para o túmulo do avô.

O governador não esqueceu de homenagear Dom Helder Câmara e o mártir Padre Henrique

arraes floresO governador Eduardo Campos (PSB) recusou diversos convites para participar de manifestações pelos 50 anos do golpe de 64, mas abriu uma exceção na manhã desta segunda-feira (31).

Às 10h, no cemitério de Santo Amaro, colocou uma coroa de flores no túmulo de Miguel Arraes, ao lado de sua avó e esposa de Arraes, Madalena Arraes;

Às 11h30, na Igreja da Sé, em Olinda, prestou homenagem aos túmulos de Dom Helder Câmara e do padre Henrique Pereira Neto.

“Você se lembra da Escada da Felicidade?” – Amanhã tem festa por lá …

escadaria da felicidade

O famoso artista plástico Paulo Brusky filmou em película Super8, a Escada da Felicidade na década de 1060 quando aqui esteve e ficou encantado com o que viu. Ele volta à Gravatá nesta quinta feira para exibir, em forma de vídeo, seu filme, e debater com os gravataenses a importância cultural dessa obra para nossa cidade, hoje quase abandonada.

Paulo Brusky, nessa quinta-feira, dia 9, em Gravatá- Foto do Blog de Roberta Jungmann

Paulo-BrusckyO propósito maior é o de recuperar o valor subjetivo da nossa Escada da Felicidade e provocar uma reflexão a respeito desse patrimônio e o seu destino frente ao tempo.

O artista plástico Marcelo Silveira (que tem atelier e mora naquela escadaria), juntou-se com Cristina Huggins, especialista em linguística, e elaboraram o projeto intitulado “Você se lembra da Escada da Felicidade?” – um  projeto, inscrito no Concurso Prêmio Honra ao Mérito Arte e Patrimônio 2013, que foi agraciado com esse reconhecimento, conferido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN.

A Escada da Felicidade, composta de 365 degraus, ao longo de 4 km, foi construída em 1953, na cidade de Gravatá – situada na fronteira entre a Zona da Mata e o Agreste pernambucano. Naquela época o elemento arquitetônico assumiu uma grande importância, pois servia de acesso ao mirante da cidade.

Ao longo do tempo, entretanto, o crescimento do município, a construção de outras vias e a modificação do entorno foram gradualmente furtando da escada o ambiente de prosas, encontros e amores, que outrora pertencia à construção.

O lançamento do projeto vai ocorrer amanhã, quinta-feira, dia 9 de janeiro, às 19 horas, no Pátio da Igreja do Alto do Cruzeiro na presença de todos os gravataenses que aparecerem por lá.

A solenidade é aberta ao público de deverá contar com a apresentação de um vídeo sobre a escadaria rodado na década de 1960 em Super-8 – hoje transformado em vídeo – pelo artista Paulo Brusky que estará presente no local.

Aproveite para experimentar as pizzas de sabores doces e salgados produzidas pelo GAMR, que serão vendidas como lanches na ocasião.

Veja mais no Blog da Jornalista Fernanda Tavares – www.blogfernandatavares.com

120 anos da Estação Ferroviária de Gravatá

Uma contribuição do leitor Eric Romenig

Estação Ferroviária  Estação do ArtesãoHá cerca de 120 anos Gravatá recebia o desenvolvimento através de trilhos, em 04 de janeiro de 1894 foi inaugurada a Estação Ferroviária de Gravatá.

A linha férrea em Pernambuco teve um papel primordial na ampliação da economia, política, crescimento populacional e disseminação da cultural na região.

Pouco tempo após conquistar sua emancipação Gravatá recebia da empresa Great Western o caminho que mudaria totalmente sua trajetória no cenário do estado e nacional, desde já entrava para História, estava recebendo a tecnologia Inglesa de transporte que se encontrava em ascensão na Europa, América do Norte e começando a ganhar espaço no Brasil.

A linha férrea começou sua expansão ao interior do estado especificamente para região do agreste em 1881, o ponto referencial era a capital pernambucana onde ficava a sede da empresa Inglesa, o trajeto que ligava Recife ao município de Bonança foi inaugurando em 1885, que foi considerado como primeiro trecho do projeto. Um ano depois passava pela cidade de Vitória e chegaria a Pombos.

No  ano de 1887 chegava a Russinhas que nesse período era considerado território do município de Vitória de Santo Antão.

Por incrível que pareça os trilhos do desenvolvimento só chegaria a Gravatá em 1894, foram sete anos para solucionar as adversidades do trajeto de Russinhas para Gravatá, as principais causas era a dificuldade de acesso, Gravatá é rodeada pelo Planalto da Borborema com serras de altitudes elevadíssimas compostas por rocha sólida assim havendo a necessidade de perfurar vários túneis, construção de viadutos e pontilhões de ferro.

Em consequência da dificuldade exposta à empresa responsável pelo projeto contratou o geólogo norte-americano John Casper Branner, foi responsável por estudos das rochas da localidade, assim orientando os melhores  percursos para obra. Um dos mais importantes personagens desse projeto no estado pernambucano não era inglês nem tão pouco norte-americano, mas sim, um brasileiro responsável pelo projeto de tal envergadura, o engenheiro Eugênio de Melo que ficou ao seu cargo toda a responsabilidade de projetar a estrada, túneis, pontilhões e viadutos.

Graças a Great Western, Eugênio de Melo, John C. Branner e todos os trabalhadores com seus esforços, coragem e dedicação ariscaram suas vidas para trazerem os trilhos que mudariam beneficamente a vida das pessoas, economicamente, socialmente, politicamente, culturalmente dos que residiam nesse período e os que atualmente residem.

Atualmente desativada a Rede Ferroviária Federal S.A. (RFFSA), carrega uma carga grandiosa de significado histórico, patrimonial e cultural nessa cidade importantíssima no cenário estadual, nacional e internacional.

 

*  Eric Romenig, graduando do curso de Licenciatura em História da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). (E-mail: ericromenig1987@hotmail.com)

_____________________________________

Fontes de Consultas –  http://www.estacoesferroviarias.com.br/efcp_pe/gravata.htm – http://www.fundarpe.pe.gov.br/a-estrada-de-ferro-recifegravata/ – http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar../index.php? option=com_content&view=article&id=268:great-western&catid=42:letra-g

 

GRAVATÁ, HISTÓRIA DE UM POVO EM FOTOS E RECORDAÇÕES

Idealização, produção, acervo e pesquisa, edição de texto e imagem da professora DILSA MARIA FARIAS LOPES.

dil dezem22aNesse Natal, uma homenagem a todas as famílias gravataenses representadas através das fotos de duas família muito queridas: A Família do Professor Bosco Farias e do Tenente Geraldo Ferraz!

FELIZ NATAL PARA TODOS!

.

 

dil dezem22bLEMBRANÇA DA INFÂNCIA DO GRANDE ESCRITOR GERALDO FERRAZ!
O PASSADO SE FEZ PRESENTE…
No dia 14 de dezembro próximo passado, os salões do Centro Desportivo Gravataense ficou pequeno para receber os Amigos de Gravatá! Um grande reencontro de amigos que não se viam há 20, 30, 40 anos… Foi algo deslumbrante e  inesquecível! Risos, surpresas,lágrimas tomaram conta dos participantes
Nessas fotos, seguem um registro dos amigos que brincaram na infância, namoraram ou foram amigos na juventude e nesse dia a presença de todos falou mais alto!

   dil dezem22cParabéns a Audeir Ferreira a grande articuladora desse maravilhoso encontro: 1-Maria Goggin, Lúcia Pereira, Fátima Mello, Idalina Mello, 2- Socorro Coelho, Rosemir Machado, Audeir Ferreira, Nicinha Enedina. 3- A alegria de Zuleide Lobo, Roberto e Fátima Torres, filhos do saudoso Vereador Elias Torres.

 

 

 

dil dezem22d

1- Bosco farias, Valda Amorim, Adeilton Figueiredo, Alberes Assis, Joseane Amorim, Ana Amorim, Idalina e Fátima Torres. 2- O inesquecível professor Eraldo Simões Barbosa e família, 3- Lúcia Galvão (a musa da noite) , Teresa Cristina e Eliane Amorim, 4- As belas Giovanina Peixoto e Socorro Medeiros.

 

 

dil dezem22e1- Dilza Evngelista e Iracema Silva, 2- Idalina e Orieta, 3- Zezinho Freitas e esposa, 4- Nely Gondim e Bosco Farias.

 

Governo tomba acervo pessoal do ex-governador Miguel Arraes

Ao todo serão tombados 270 mil itens, entre eles cartas, vídeos em VHS, CD’s,  DVD’s, fotografias, discursos, teses e monografias

miguel arraesO Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura, inicia, na próxima segunda-feira (16), às 8h, o processo de tombamento do acervo particular do ex-governador Miguel Arraes.

A cerimônia que oficializa o processo contará com as presenças do governador Eduardo Campos, do secretário de Cultura, Marcelo Canuto, do secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar, entre outras autoridades e familiares.

A solenidade ocorrerá no Instituto Miguel Arraes, na Rua do Chacon, Poça da Panela, onde o ex-governador residia.

Com 270 mil itens, entre livros, cartas, discursos, recortes de jornais, fotografias do acervo particular, imagens em VHS, DVD’s, projetos, teses e monografias, o acervo começou a ser formado a partir da década de 1930, quando o ex-governador Miguel Arraes ingressou no serviço público e passou a arquivar uma infinidade de documentos, entre eles, 3,5 mil cartas recebidas e enviadas a familiares, líderes políticos, religiosos e intelectuais, a exemplo de Luís Carlos Prestes, Fidel Castro, João Goulart e o Papa João Paulo VI, Caetano Veloso, Geraldo Vandré e Carlos Drummond de Andrade, todas escritas durante o exílio, que perdurou por 14 anos, entre 1965 e 1979.

Do período em que passou exilado na Argélia e na França, o acervo conta com aproximadamente 86 mil itens guardados durante anos em Paris e repatriado há dez anos. Esses documentos são inéditos e contêm detalhes históricos de um período pouco documentado, incluindo pontos de vista dos perseguidos pelo Regime Militar.

Chamam a atenção no acervo cerca de mil discos de vinil, 200 CDs e aproximadamente cinco mil horas de gravações em DVDs e VHs. Além de obras de arte ofertadas por artistas e líderes ao ex-governador, assinadas por Cícero Dias, Abelardo Da Hora, Guita Charifker, José Cláudio, além do seu filho, Maurício Arraes. O Instituto Miguel Arraes também guarda presentes recebidos por líderes mundiais, tais como Fidel Castro, Salvador Allende e Óscar Monteiro.

 

 

 

GRAVATÁ, A HISTÓRIA DE UM POVO EM FOTOS E RECORDAÇÕES…

Produção, acervo, pesquisa e edição de textos e fotografias da professora DILSA MARIA FARIAS LOPES

 

Di dil 15dezAUma das fotos mais antigas de alunos do Grupo Escolar José Primo ( na época, Getúlio Vargas). Foto tirada no ano de 1940

 

Di dil 15dezB

 

 

Falar no JP e não falar naquela que se dedicou a essa memorável Escola com grande galhardia, é impossível: AMENAYDE FARIAS!  Acompanhada de grandes vultos de uma grande plêiade de nossa cidade: Alberto Frederico Lins, Antônio Farias…  Foto tirada nas dependências da referida Escola.

Di dil 15dezCDi dil 15dezD.

.

.

Mais uma bela foto de alunos do José Primo, já na década de 60.

 

 

 

 

 

 

 

 ..

.

.

.

Essa foto é de um desfile escolar do Jardim da Infância Maria Auxiliadora Farias, criado no Grupo Escolar  José Primo, já na década de 70.

Um dia como hoje, 8 de dezembro de 1980, JOHN LENNON morria assassinado em Nova York.

MEMÓRIA.

Saiba como o seu velho companheiro Beatle, Paul MaCartney, soube da notícia naquela madrugada que ficou marcada na história.

 

john lennonpaul macartney“Paul, levanta! Atende logo esse telefone, por favor!”

Linda me cutucava. Era de madrugada. Eu sabia que o telefone estava tocando, tocou diversas vezes, mas eu preferi ignorar, e continuar dormindo, uma hora a pessoa que telefonava teria que desistir. Mas a pessoa não desistiu.

Resolvi atender pelo único motivo de poder falar rápido, desligar, e continuar dormindo. Amanhã eu precisava acordar cedo, começaria a trabalhar em um novo projeto, e seria um dia longo e cansativo.

Estiquei o meu braço na preguiça de levantar, e peguei o telefone em cima do criado – mudo.

“Alô?” – Perguntei, e tentei me esforçar para não ficar com uma voz de sono. No outro lado da linha, tocava uma música que eu não escutava e muito menos cantava fazia muito tempo, All My Loving, música que costumava me trazer boas lembranças, tornou a vir em minha mente cercada de momentos ruins. Comecei a ficar com raiva, pois além da música no fundo, eu ouvia muitas vozes e muito ruído. – “Alô? Isso é alguma piada?”

“Paul? Você está me ouvindo? Paul!”

Meu coração bateu mais forte no momento em que reconheci a voz de Yoko.

“Sim, estou, fale.”

“John! É com o John!”

“John? O que está acontecendo, Yoko?”

“Você… Não ficou sabendo?”

“Não! O que houve? Ele está bem?”

“Um louco atirou nele!”

“E como ele está? Aonde vocês estão? Me diz, eu já chego ai, vou me arrumar!’’

“Paul… Ele morreu… Ele não aguentou, ele morreu.”

Eu deixei o telefone cair no chão. Por um minuto, eu fiquei cego. Ouvia Linda me chamando no fundo, perguntando o que acontecia, mas as palavras não saiam da minha boca. Minha mente ficou vazia. Dentro do meu peito, parecia que tinha alguém apertando o meu coração. Fechei meus olhos com força, tentando acordar daquele pesadelo horrível. Mas nada aconteceu. Era real. John estava morto.

Veja o resto deste texto no LInk

 

Um aviso ao pessoal do Hotel Canariu´s: FALTA UMA SAIDA DE EMERGÊNCIA NO SALÃO DE CONVENÇÕES DO HOTEL.

encontro de prefeitos 2

O pessoal da Segurança do Governo Federal estava apreensivo com a falta de uma porta de emergência no Salão de Convenções do Hotel que estava lotado. O vereador Léo Giestosa prometeu tomar uma providência acionando a Prefeitura, através da Câmara Municipal, para fazer uma vistoria e fiscalizar o local.

Um dos assessores do grupo precursor da Presidência chegou a comentar: “Se a presidente Dilma Rousseff tivesse que participar desse encontro de prefeitos com o governo federal, ela não entraria neste salão, devido a falta de segurança. Nós não deixaríamos que participasse do encontro”.

O vereador Léo Giestosa (PTC), estava no local e presenciou a deficiência da estrutura de segurança do salão de convenções do Hotel. Na próxima semana entra com um requerimento na Câmara Municipal pedindo providências urgentes da Prefeitura para fiscalizar as instalações do grande salão de eventos.

O fantasma da catástrofe da Boate KISS, de Santa Maria no Rio Grande do Sul, com o incêndio ocorrido no dia 27 de janeiro de 2013, quando 240 jovens numa faixa de idade de 18 a 23 anos perderam a vida e outras 140 foram hospitalizadas, ainda está na cabeça de muita gente.

Menos na do arquiteto que assinou o projeto arquitetônico do Hotel Canariu´s, de Gravatá.

Gravatá, a história de um povo em fotos e recordações …

Acervo, pesquisa, edição de texto e fotos, produção de Dilsa Maria Farias lopes

 

dez dilsa 1O Tempo é o senhor responsável pelas grandes mudanças, mas as fotografias possuem esse imenso poder de congelar momentos que o tempo não apaga.   Um dos exemplos é essa foto que mostra o famoso jardim da Serra das Ruças. Também conhecido como Jardim do Pecado. Um belíssimo local que era um dos pontos turísticos bastante visitado em nossa cidade.

.

dez dilsa 2-Que relíquia esta foto tirada na década de 40 durante a construção da chaminé da Cerâmica! Nossos pedreiros heróis arriscando a própria vida para trazer o progresso à nossa cidade. Uma homenagem especial ao Senhor Vicente Sena que dirigiu e participou dessa famosa obra.

.

dez dilsa 3.

Sete de setembro da década de 50. Hasteamento da Bandeira no Ginásio Municipal de Gravatá. Quanta disciplina e respeito à grande data! Pessoas importante em nossa história. Destacam-se nessa fotografia: Sr. Osvaldo Maia, Pastor Rosalino da Costa Lima, Diretor Carlos Veloso, Major José Leão Brasil.

.

dez dilsa 4

.

.

Faço uma homenagem especial a uma maravilhosa família gravataense: A FAMÍLIA DO SENHOR JOSÉ CADETE! Pessoas que exercem um importante papel em nossa cidade por tudo de bom que representam: dignidade, respeito, honestidade e honradez!