O vereador Luiz Prequé (PSB) fez denúncias graves contra o governo municipal na reunuão da Câmara

O BLOG conversou com o vereador no seu escritório de trabalho para se inteirar das denúncias públicas feitas no Plenário da Câmara, todas gravadas e registradas nos anais daquela Casa

LUIZ PEQUÉPelo menos cinco denúncias graves contra o governo municipal do gestor Bruno Martiniano (PTB) foram feitas no plenário da Câmara na reunião ordinária da última terça-feira pelo vereador Luiz Prequé (PSB). O discurso do vereador foi público na Tribuna e está  gravados e contidos nas atas da reunião.

As denúncias foram as seguintes:

1. A Prefeitura teria deixado de receber o valor aproximadamente de R$ 100.000,00 da Compesa por não ter mandado cobrar até o momento – desde janeiro de 2013 – o referido dinheiro proveniente de um convênio da Estatal com a Municipalidade visando a indenização por danos causados aos calçamentos e pavimentação de ruas da cidade. Dentro dos trabalhos de reparos da rede de abastecimento a Compesa muitas vezes abre buracos nas ruas.

2. O “edil” cobrou da Prefeitura explicações sobre a contratação sem licitação da empresa ENETEC, sediada no Recife e registrada com 48 finalidades executivas, que teria ficado responsável pela manutenção de 8.126 pontos de luz elétrica da cidade e da BR-232 no valor de R$ 390.000,00. O vereador pediu transparência e explicação sobre a execução desses convênio.

3. Cobrou satisfação da Prefeitura sobre o pagamento de R$ 643,000,00 pela utilização de banheiros químicos contratados durante os festejos juninos de 2014.

4 . A Secretaria de Assistência Social do município teria devolvido a municipalidade o valor de R$ 498.251,40 por não ter utilizado os recursos na elaboração de projetos ou programas assistencialistas.

5. Denunciou a utilização de recursos da Prefeitura para pagamento de combustível num Posto de Gasolina da Cidade no veículo particular da Secretária de Assistência Social apresentando notas diversas que somam em torno de R$ 700,00.

Em seu discurso, o vereador cobrou da Prefeitura transparência, moralidade, defesa do patrimônio público e discussão pública das ações da municipalidade, sendo esses, segundo ele, compromissos assumidos pelo plano de governo e nas campanhas eleitorais.

    .