João, um garimpeiro de horizontes (um texto do jornalista José Adalberto Ribeiro)

Uma crônica sobre o Livro “Aboio. Poesia, Improviso e Cantoria”,  de João Monteiro Neto


joseadalbertoribeiro@gmail.com

    Boiadeiro no tempo e no espaço, João Monteiro Neto cavalgou e navegou, durante quatro décadas de pesquisas, nas latitudes e longitudes das terras de além mares, nos sertões das Europas, das Ásias, Áfricas e Orientes, para garimpar o DNA dos aboios, poesias, improvisos, cantorias e cantares nordestinos e auriverdes.

    O livro de JMN segue na trilha dos mestres Luís da Câmara Cascudo e Capistrano de Abreu para decantar esses aboios e esses cantares auriverdes e sertanejos. O comedor de jerimum Cascudo era uma enciclopédia ambulante, dos mais admiráveis pesquisadores de folk-lore do Brazil.

    Os horizontes e os oceanos, o Mediterrâneo, o Atlântico e o Pacífico, os mares navegados antes e depois da era dos descobrimentos, estes são os motes do livro “Aboio, poesia, improviso, cantoria – Origens”, a ser lançado dia 27 de abril no Gabinete Português de Leitura.  

    A bordo do seu GPS feito de massa cinzenta, JMNeto descobriu que os aboios e as cantorias fizeram a travessia transoceânica do Oriente para o Ocidente através das casas das mourarias e das casas ibéricas.

    O bem-aventurado Drummond era o fazendeiro do ar. João Monteiro Neto é o garimpeiro de horizontes dos aboios e cantorias.

    O mugido dos bovinos é universal. Eles falam o idioma bovinês, traduzido nas cantigas dolentes dos aboios e cantorias.

    Lembrei-me da lenda “O negrinho do pastoreio”, uma das mais belas páginas do nosso fabulário no ditado do magistral Luís da Câmara Cascudo. Era uma vez um estancieiro (a lenda é gaúcha) “muito mau, muito”. E havia um escravo, “pequeno ainda, muito bonitinho e preto como carvão e a quem todos chamavam apenas “o Negrinho”. “A este não deram padrinhos nem nome, por isso o Negrinho se dizia afilhado da Virgem, Nossa Senhora, que é madrinha de quem não a tem”.   

    Por seu mau, muito mau, o estancieiro jogou o Negrinho num formigueiro para ser devorado pelas saúvas. O Negrinho chorou e implorou a proteção de sua madrinha. Nossa Senhora, madrinha de quem não a tem, derramou suas bênçãos e o Negrinho ressurgiu do formigueiro, sarado e risonho, pulando em pelo e sem rédeas, para continuar no seu pastoreio do bem. Hoje vagueia nos campos para redimir os aflitos.  Pastorear é preciso.        

O lendário nos ensina que a vida é um pastoreio de virtudes, maldades, crenças, castigos e redenções.

    “O sertão vai virar mar, o mar vai virar sertão!”. Dizei-me, ó Monteiro, quem foi o cabra que escreveu esta profecia? Antônio Conselheiro? Bob Dylan? Bill Gates? Zé Limeira? Aldous Huxley? Raul Seixas? Marshall McLuhan? O mundo é uma aldeia global, o sertão é uma tribo global, estava escrito nas estrelas do meio dia e no sol da meia noite. O boiadeiro é um Dom Quixote global.      

    Drummond também falava no “Boitempo”. Os bovinos são nossos irmãos. Ruminar é preciso. Vivemos a ruminar pensamentos, poesias e prosas.   

    Saudade dos boiadeiros e vaqueiros! Eles eram irmãos dos bichos, os conhecia pelo nome. “Bom dia, touro pintado!”. “Durma na santa paz, vaca malhada!”. Pastavam livres nas pradarias e, nos campos. Hoje os bovinos são criados no cativeiro, em gaiolas douradas. Os veterinários injetam anabolizantes no coração dos bichinhos. Tristes da vida, eles não sabem mais mugir. Não namoram as vacas dos seus amores. Somente fornecem sêmem para inseminação artificial. Os veterinários e os donos do gado não dizem nem obrigado aos valentes reprodutores.  

    João Monteiro Neto conversou de homem para homem com os bovídeos, com os jovens novilhos e novilhas, nos tempos ibéricos e das mourarias, sobre as origens árabes dos aboios e cantorias das nossas terras tropicais.   

    Corria o tempo das navegações e descobertas. Os bovídeos contaram para João que começaram a ensaiar os aboios e antorias lá no Oriente. Transmitiram para os mouros e os ibéricos e eles trouxeram as sinfonias para estas terras de Pedrálvares. Aqui migraram para a caatinga e fizeram morada no Semiárido nordestino.

    O livro de João Monteiro Neto apurou o DNA dos aboios, poesias, improvisos e cantorias. Ê vida de gado!       

MISS PERNAMBUCO 2017 ACONTECE EM GRAVATÁ no próximo dia 26 de maio, no Hotel Canariu´s.

Evento reúne 21 candidatas do Sertão, Zona da Mata, Agreste e Região Metropolitana do Recife e promete novo formato e padrão.

 gravata isadora correiaModa, beleza, estilo próprio e empoderamento.

Isadora Correia Missa Gravatá 2017

É com base nesses pré-requisitos que será escolhida, no próximo dia 26 de maio, a Miss Pernambuco 2017.

A 62º edição do concurso, considerado o mais importante evento de beleza do estado, acontece pela segunda vez no município de Gravatá, mais precisamente no Hotel Canariu’s.

O evento, que vai escolher a sucessora da Miss 2016, Tallita Martins, reúne 21 candidatas do Sertão, Zona da Mata, Agreste e Região Metropolitana do Recife (RMR), que disputam a coroa e a faixa de campeã.

         Este ano, o concurso acontece em um novo formato e padrão que estão sendo utilizados em todos os estaduais do Miss Brasil Be Emotion.

O evento promete ser mais dinâmico nas provas durante o confinamento e ressaltar o empoderamento feminino.

A nova representante pernambucana, além de bela, precisa ter carisma, simpatia e ser uma miss influente, participativa e que se interesse pelas questões sócio-político-cultural do país.

Segundo Miguel Braga, coordenador do concurso, a busca é por uma miss pronta para o mercado de trabalho, ou seja, beleza continua sendo fundamental, mas as candidatas precisarão ter outros pré-requisitos para vencer a disputa.

“Estamos em busca de uma miss que seja moderna, tenha atitude, visto que o mundo de hoje também está passando por transformações. Deve ser alguém que se envolve em projetos sociais e se interessa verdadeiramente pelas questões do seu país. Alguém pronto para a troca, trafegando do universo mais simples ao mais sofisticado. Buscamos uma miss preparada culturalmente, que tenha capacidade de discutir assuntos de interesse geral e que seja comprometida com seu reinado”, comenta.

De acordo com ele, as mudanças na disputa ocorreram por que o concurso está se modernizando e se voltando mais para o estilo fashionista, deixando de lado o conceito tradicional e clássico de edições anteriores.

A eleita precisa ter personalidade, atitude, opinião e também saber valorizar a beleza e estilo próprio.

“Ela deixa de ser uma mulher passiva, antiga, a moça bela e ingênua para dar lugar à uma mulher contemporânea, ativa, cuja beleza é um conjunto formado por seus atributos físicos e atitude, opinião e personalidade. Ela precisa ser uma mulher contemporânea, real e tangível!”, explica Braga.

Na noite do evento, as misses serão julgadas por profissionais dos setores de beleza, celebridades, formadores de opinião e patrocinadores.

Além de todos o pré-requisitos citados, elas precisam ter alguns atributos físicos como: ter no mínimo 1,62 m de altura e ter entre 18 a 26 anos. Já o peso deve ser proporcional com a altura de cada candidata.

“Nossas regras são as mesmas do Miss Universo, até porque, todas as candidatas estão sendo preparadas para ganhar o Miss Brasil e consequentemente estarem aptas a participar do concurso universal”, conclui.

Dentre as modificações, as candidatas vão se apresentar em trajes casuais com produção diferenciada e vestidos de gala, conforme as regras do concurso. O desafio é trabalhar a modernidade dentro das linhas estéticas do mundo da moda.

ARQUITETURA E ARQUITETOS – A “NOVA SUÍÇA” de Gravatá, empresa de Charles da Madeireira está participando do RIO MAR CASA

charles-rostoDe 26 de abril a 25 de maio, os visitantes do Rio Mar Casa terão à disposição 1.350 m² de área para conhecer os novos produtos, ideias e conceitos que abrangem a casa contemporânea.

 

 

rio marAs principais novidades em arquitetura e decoração apresentadas em um evento gratuito e inédito no Recife, com a participação de arquitetos e designers de interiores de destaque no mercado pernambucano.

Com 35 ambientes, o RioMar Casa terá a participação de mais de 35 escritórios de arquitetura que desenvolverão projetos para espaços inéditos e criativos.

O evento terá cerca de 150 profissionais envolvidos, contando com arquitetos, designers de interiores e também abrindo espaço para novos talentos que despontam em razão da qualidade dos projetos desenvolvidos.

Ambientes

Criativos e atuais, os espaços da mostra refletem as tendências da casa contemporânea.

No Quarto do Jovem Casal, os visitantes vão conferir os principais produtos que o Shopping RioMar disponibiliza, apresentando o que o mall tem de melhor para o ambiente.

Luis Dubeux e João Vasconcelos, do escritório Dubeux+Vasconcelos Arquitetura, desenvolverão para o Living do Viajante um projeto aconchegante e sóbrio acompanhado de trabalho luminotécnico autoral.

Cada vez mais utilizado como opção de trabalho, o home office é outro espaço presente no RioMar Casa. No evento, o escritório Arquitetura.A, de Patrícia Xavier e Nairanna Carvalho, desenvolverá o projeto focado no público feminino.

Em residências atuais, é comum as salas de estar e jantar serem integradas. No RioMar Casa, essa realidade é tema do espaço da arquiteta Marylia Nogueira.

No Living com Cozinha Gourmet, Rafael Tenório apresentará um ambiente dinâmico com destaque para a funcionalidade.

Conheça alguns dos ambientes da Mostra:

Ambiente/Arquiteto
Hall do Colecionador – A2 Arquitetos
Home Office Feminino – Arqutetura.A
Living do Executivo – DAF Arquitetura
Sala de Estar Multiuso – ND Studio
Drink Bar – Alexandre Mesquita e Neto Belém Arquitetura e Design
Estúdio de Blogueira – PMZ Arquitetura
Hall de Entrada – MARCO TRÊS Arquitetos Associados
Hall de Entrada (2) – Albuquerque+Malvim Arquitetura
Estar com Jantar Integrado – Nogueira Souza Arquitetura e Urbanismo
Living do Viajante – Dubeux+Vasconcelos Arquitetura
Varanda Gourmet – André Dantas
Saleta Íntima da Noiva – Luciana Aguiar
Lavabo – Estúdio NOI
Adega do Colecionador – Fernanda Durães Arquitetos Associados / Dourado.Santos Arquitetura e Urbanismo / Elisa Coelho Arquitetura
Sala de Jantar Jovem Casal – Ponto 5 Arquitetura
Saleta das Amigas – Casa Pla
Home Theater – Fábio Morim
Living com Cozinha Gourmet – Amaral Tenório Arquitetura e Sustentabilidade
Quarto da Moça – Lins e Lins Arquitetura
Quarto Infantil – ArqMULTI
Estúdio da Menina – M2 Arquitetura e Design
Living do Músico – UNACASA Arquitetura
Quarto do Jovem Casal – Alessandra Vila Nova, Débora Lemes e Patrícia Pacífico
Suíte do Casal com Saleta Íntima – Costa + Azevedo Arquitetura e Design de Interiores
Varanda – Simone Lima e Luiza Nogueira
Lounge de Entrada – Renata Calheiros e Renata Braga
Sala de Estar Múltiúso – Poligonus Arquitetura
Lavabo 2 – Única Arquitetura
Boulevard – Botelho Arquitetura
Ateliê da Estilista – Arcenna Arquitetura e Iluminação
Brinquedoteca – Juliana da Mata
Home Office Masculino – Due Arquitetas Associadas

Argentina coloca Cinema como matéria escolar no primário

CINEMAÉ isso mesmo que você leu. Todos – ou a maioria – sabem da importância do cinema argentino, são obras de extrema profundidade técnica e roteiros imperdívies, sem contar as atuações gringas de tirar o fôlego, como exemplo: Hector Alterio, Osmar Nuñez, Valeria Bertuccelli, Ricardo Darín, Arturo Goetz.

Mas não é por menos, afinal, a Argentina valoriza demais a sétima arte, prova disso é a nova implementação nas escolas. Agora, todas as turmas do primário terão como matéria o cinema, a iniciativa é feita em parceria com a França, que já adota o modelo através do programa “Collège au Cinéma”.

As crianças vão aprender a analisar filmes, assistindo aos grandes ícones do cinema do país. Sendo assim, o apreço pelo cinema será muito maior do que apenas uma questão de entretenimento.

Essa decisão está em avaliação desde agosto, mas já se pode notar uma boa recepção dessa nova disciplina. O presidente do INCAA (Instituto Nacional de Cine y Artes Audiovisuales), Alejandro Cacetta, diz ter interesse em transformar o “Escola Vai Ao Cinema” em um programa de longo prazo, querendo que se torne parte da política de Estado.

VEM AÍ A 11ª FESTA DO CAVALO DE GRAVATÁ promovida pela FIEPE

Gravatá vai sediar, de 31 de maio a 04 de junho, a décima primeira Festa do Cavalo, no Haras Dr. Luiz Ignácio.

CAVALOSO evento reúne criadores das raças Mangalarga Marchador, Campolina e Quarto de Milha de todo o Brasil. O objetivo é fomentar o turismo equestre, incrementar a economia local e permitir a troca de informações e experiências, entre os setores produtivos ligados à equinocultura.

A Festa do Cavalo conta com ampla programação, incluindo leilão, palestras e oficinas profissionalizantes. Tudo sob o comando de especialistas do setor. Entre os destaques, a etapa final do Campeonato Nordestino do Cavalo Mangalarga Marchador, consolidada como a segunda maior prova da raça no Brasil, a 10 ª Etapa Caminhos do Marchador, a Exposição Oficial do Cavalo Campolina e a prova de 3 Tambores do Cavalo Quarto de Milha.

O público vai contar também com praça de alimentação, food truck, estandes comerciais e de serviços.  A Festa do Cavalo é uma realização da Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe), com o apoio do Sebrae em Pernambuco e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Pernambuco (Senar/PE). Os organizadores calculam que mais de dez mil pessoas devem visitar o evento. O público alvo são criadores e donos de cavalo, produtores, empresários do turismo rural, turistas e moradores da região Agreste, além de estandes e expositores de outros estados.

_________________________

Serviço: 11 ª Festa do Cavalo de Gravatá

Local: Haras Dr. Luiz Ignácio – BR 232  Km 84,5 – Gravatá

Data: 31 de maio a 04 de Junho de 2017

_________________________

Marina Lima – Assessora de Comunicação e Eventos – Fone: (81) 99999.3382 – marinalima87@gmail.com

Escritor pernambucano do Século XX, Hermilo Borba Filho, ganha site no ano do seu centenário de nascimento

 Portal Casa da Palavra de Hermilo será lançado nesta terça-feira (16), em Palmares, e na quarta, no Recife, com exposição multimídia, palestras e debates

hermiloUmbilicalmente ligado à tradições culturais nordestinas e, ao mesmo tempo, visceralmente vinculado à universalidade e à contemporaneidade, o dramaturgo, escritor, pesquisador, encenador e professor de teatro Hermilo Borba Filho, nascido no Engenho Verde, em Palmares, em 8 de julho de 1917, terá o seu centenário de nascimento comemorado de forma tão múltipla quanto sua própria personalidade e realizações na área artística e cultural.

Criado com o incentivo do Funcultura, do Governo do Estado, o site Casa da Palavra de Hermilo é um projeto que conta com a participação de José Terra, poeta e  produtor executivo da iniciativa; do diretor editorial, escritor, editor e o coordenador de conteúdos Juareiz Correya; do web designer Hugo Campos  e do webmaster João Guarani.  Com exceção de Hugo Campos, todos são nascidos na cidade natal de Hermilo.

As atividades comemorativas começam às 15h da próxima terça-feira (16.05), no Centro de Treinamento João XXIII,  com o lançamento do  Casa da Palavra de Hermilo e abertura de uma exposição multimídia, além de realizadas palestras e debates sobre a obra e a vida do escritor. No dia seguinte, às 19h, essas mesmas atividades ocuparão o Teatro Hermilo Borba Filho, na avenida Cais do Apolo, Bairro do Recife.

O site divulgará livros publicados e inéditos (estudos, peças teatrais, contos, romances), um “Jornal de Hermilo”, de crônicas, reportagens e artigos publicados em jornais e revistas de vários estados, desde a década de 1940, e manterá dois menus muito especiais :  “Hermilo em outras palavras”, com destaque para ensaios, artigos, reportagens, textos publicados ou inéditos sobre a vida e a obra do escritor; e “Blogs Amigos”, um espaço aberto para familiares, poetas, ficcionistas, artistas, jornalistas, editores, críticos e professores que conviveram com Hermilo, em Palmares, no Recife,  São Paulo, João Pessoa, Natal e Porto Alegre.

 Carlos Carvalho, Juareiz Correya, Leda Alves, Luís Reis e Sônia van Dijck são alguns nomes confirmados e que contarão com blogs no portal hemiliano. Outros nomes de Pernambuco, da Paraíba, Rio Grande do Norte, São Paulo e Rio Grande do Sul -, igualmente comprometidos com a vida e a obra do escritor homenageado – serão confirmados nas próximas semanas.

 A programação em homenagem a Hermilo inclui também o lançamento, no início de julho – período em que o ele completaria 100 anos – de três livros relacionados com dramaturgo e escritor pela Companhia Editora de Pernambuco (Cepe).

Dois deles escritos pelo próprio Hermilo: uma trilogia reunindo os contos “O general está pintando”, “Sete dias a cavalo” e “As meninas do sobrado” (2ª edição) e a novela Os ambulantes de Deus (também 2ª edição). O terceiro livro, inédito, é Teatro Popular do Nordeste – O palco e o mundo de Hermilo, do professor de Teatro e Diretor de Cultura da UFPE, Luís Reis.

Sobre o dramaturgo, diz Luís Reis: “Hermilo Borba Filho é um dos nomes de maior relevo na cultura pernambucana do século 20. Atuou mais notadamente no teatro e na literatura, mas a influência do seu pensamento alcança outros campos da expressão humana, como a música, a dança e as artes visuais. Foi um pioneiro na percepção do valor artístico, e não apenas antropológico, presente nas manifestações culturais advindas das camadas populacionais menos favorecidas socialmente.”

CONTATOS :

Juareiz Correya (Coordenação de Conteúdos): 986852194 / 984990948

Leda Alves / Secretaria de Cultura do Recife (Iris Vidal, assessora) – 33559012

Luís Reis / UFPE: liguto@uol.com.br / 999776613.

O SEGMENTO DA CONSTRUÇÃO CIVIL é o mais afetado pela crise econômica, no início de sua recessão, ainda em 2014 e sem apresentar nenhuma melhora até 2017.

Apesar da taxa estar abaixo do apurado até março, que era de 5,39%, ainda é um dado preocupante, sendo o setor de construção civil, o mais afetado pela crise econômica, no início de sua recessão, ainda em 2014 e sem apresentar nenhuma melhora até 2017.

tijolo 2O custo da construção, medido pelo Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), acumulou alta de 5,07% nos 12 meses, sendo o último mês, em abril.

Para conter o aumento demasiado dos custos na construção civil, uma empresa pernambucana busca revolucionar o setor, introduzindo no mercado um novo jeito de levantar paredes, utilizando a argamassa polimérica.

A Massa Já promete alto rendimento, facilidade na aplicação, maior velocidade na execução, maior economia e a certeza de trazer a sustentabilidade para a construção civil, gerando empregos diretos e indiretos.

A novidade até então apenas discutida no mercado, fez da empresa referência no que se trata de construção sustentável.

De acordo com o representante da Massa Já, Érico Santos, a fórmula rende 20 vezes mais que o cimento comum, tem menor custo por metro quadrado, economia na argamassa de reboco, não gera sujeira e não gera nenhum tipo de desperdício na obra.

“A Massajá surgiu da vontade de trazer ao mercado da construção civil, inovação e tecnologia avançada de baixo custo atrelada a responsabilidade ambiental”, afirma Érico, onde também comenta da facilidade e comodidade do produto, “o produto já vem pronto. Com uma bisnaga o operário trabalha sem nem sujar a roupa”, destacou Érico.

Aplicativo criado em PE ajuda clientes a escolher farmácia com remédios mais baratos

Tecnologia facilita pesquisa de preços de medicamentos e outros produtos no Grande Recife. Dispositivo funciona desde 2016 e foi baixado por mais de sete mil pessoas.

FARMA ZAPUma empresa pernambucana desenvolveu um aplicativo para celular para ajudar clientes a escolher a farmácia com o remédio mais barato. O dispositivo está funcionando há seis meses e já foi baixado por mais de sete mil pessoas.

Com essa tecnologia, é possível comparar o preço em mais de 100 farmácias do Grande Recife, digitando o nome do produto desejado. Na mesma hora, as farmácias cadastradas recebem um alerta no computador e o balconista preenche as informações, solicitadas. Assim, o cliente recebe a cotação.

A empresa surgiu como start up, incubada dentro do Porto Digital, em meados de 2015. Virou empresa independente em 2017 e, segundo a direção, provocou uma mudança no perfil do consumidor e da concorrência com grandes redes.

O analista de sistemas Húgaro Bernardino tem 28 anos e é diabético. Desde 2016, precisa tomar insulina e gasta em torno de R$ 250 reais por mês. O aplicativo ajudou a economizar dinheiro e tempo, e agora ele tem certeza onde vai encontrar o medicamento.

“É muito difícil de encontrar essas insulinas de ponta, que usa uma vez por dia, a cada dois dias. Grandes redes aqui do Recife, de Pernambuco, às vezes, faltam e não têm explicação. Já cheguei a ir em todas as farmácias de Olinda e não consegui encontrar uma insulina. Precisava tomar à noite, para dormir, e não foi possível. Agora eu consigo, antes de sair de casa, saber quais são as farmácias que tem e ver a cotação”, disse Hugo.

O aplicativo surgiu de uma ideia do empresário Aldo Ferreira, que tem três filhos e enfrentava muita dificuldade para fazer pesquisa de preço nas farmácias. Ele formou um grupo com investimento inicial de R$ 200 mil e, hoje, 12 funcionários trabalham nas ruas e dentro do escritório. Recentemente, a empresa recebeu R$ 600 mil de um grupo de investidores para expandir os negócios em outras regiões do país. O foco agora é São Paulo.

“Aqui, estamos com mais de 100 lojas, mas no Sudeste, em duas viagens, conseguimos pré-cadastrar mais de 700 farmácias, em São Paulo, na região de Osasco e Aparecida. Estamos operando no mercado de todo o Brasil, com farmácias online. Pretendemos, até o início de 2017, estar com farmácias locais também, pois esse é o grande diferencial. Permitimos que o consumidor encontre na farmácia próxima de sua casa”, explica Aldo.

O aplicativo fica com 5% a 8% do valor das vendas. Para o comerciante Nelson Azevedo, dono de uma farmácia no bairro do Espinheiro, na Zona Norte do Recife, é a oportunidade de conquistar novos clientes.

“Atuamos em um bairro mais antigo na cidade e, por consequência, também temos um público de mais idade, que já conhece como a farmácia do bairro. Agora, com o aplicativo, um público mais novo passa a vir, às vezes até de um bairro próximo. A grande sacada desse sistema é trazer para a gente, que é menor, que não é uma farmácia de rede, a possibilidade de competir com os grandes”, considerou Nelson.

CAPITAL DO FORRÓ SAI NA FRENTE – Programação completa do São João 2017 de Caruaru é divulgada; confira

SAO JOAO CARUARUAbertura será no dia 3 de junho e vai contar com shows de Fulô de Mandacaru e Elba Ramalho. DJ Alok, Aviões e Gusttavo Lima também vão se apresentar no Pátio do Forró.

A programação do São João 2017 de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, foi divulgada nesta segunda-feira (15). Com o tema “Onde a tradição faz par com o novo”, as festividades serão iniciadas no dia 3 de junho e seguirão até 29 do mesmo mês.

A abertura será realizada no Parque de Eventos Luiz Lua Gonzaga com shows da Orquestra de Pífanos de Caruaru Maestro Mozart, Fulô de Mandacaru, Alcymar Monteiro e Elba Ramalho.

Petrúcio Amorim, DJ Alok, Gusttavo Lima, Dorgival Dantas, Matheus e Kauan, Aviões, Bruno e Marrone e Bell Marques também fazem parte da lista de atrações do festejo junino.

No Polo Azulão, localizado na Avenida Rui Barbosa, destinado ao som alternativo do São João, se apresentam Lenine, Almério, Eddie, Chico César e Siba, Devotos, Junio Barreto, Rosário Apressado e Riá Oliveira.

Serão homenageados o jornalista e escritor José Condé e o artista plástico Gineton Magalhães (em memória), a cantora Joana Angélica e a atriz e diretora Arary Marrocos.

Confira a programação do Parque de Eventos Luiz Lua Gonzaga:

Sábado – 3 de junho
Orquestra de Pífanos de Caruaru Maestro Mozart Vieira, Fulô de Mandacaru, Alcymar Monteiro e Elba Ramalho

Domingo – 4 de junho
Joana Angélica, Saia Rodada, Jorge de Altinho e Aviões

 Sexta-feira – 9 de junho

Didi Caruaru, Trio Nordestino, Cavaleiros do Forró e Dorgival Dantas

Sábado – 10 de junho
Israel Filho, Elifas Junior, Gabriel Diniz e Bell Marques

Domingo – 11 de junho
Batista Lima, Flávio Leandro, Luan Estilizado e Magníficos

Segunda-feira – 12 de junho
Totonho, Wallas Arraes, Sirano e Sirino e Flávio José

Quinta-feira – 15 de junho
Programação católica – Corpus Christi

Sexta-feira – 16 de junho
Assisão, Adelmário Coelho, Geraldinho Lins e Pedrinho Pegação

Sábado – 17 de junho
Caru Forró, Benil, Israel Novaes

Domingo – 18 de junho
Novinho da Paraíba, Silvério Pessoa, Nando Cordel e Gatinha Manhosa

Quinta-feira – 22 de junho
Mestrinho, John Geração, Azulão e Márcia Felipe

Sexta-feira – 23 de junho
Gusttavo Lima, Fim de Feira, Maciel Melo e Brasas do Forró

Sábado – 24 de junho
Walmir Silva, DJ Alok, Petrúcio Amorim e Lucy Alves.

Domingo – 25 de junho
Josildo Sá, Lucas Costa, Forró das Antigas e Bruno e Marrone

Quarta-feira – 28 de junho
Lia de Carvalho, Arreio de Ouro, Matheus e Kauan e Vumbora

Quinta-feira – 29 de junho
Amigos Sertanejos, Simone e Simaria, Mano Walter e Alceu Valença

FIQUE LIGADO NO ENEM 2017 que já passa de 4 milhões de inscritos; prazo termina nesta sexta

enem 5Marca foi ultrapassada na tarde desta terça. Segundo balanço do Inep, às 15h desta terça-feira dia 16, o sistema registrava 4.100.000 inscrições.

A edição 2017 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já tem mais de 4 milhões de inscritos. Segundo balanço parcial divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), às 15h desta terça-feira (16) o sistema registrava 4.090.541 inscrições.

Os candidatos podem acessar o sistema até sexta-feira, dia 19 de maio, às 23h59. A taxa subiu para R$ 82 e o boleto precisa ser pago até 24 de maio. As inscrições ocorrem somente no site www.enem.inep.gov.br/participante.

No ano passado, foram 9,2 milhões de inscritos. Em 2015, o total foi de 8,4 milhões. Vale ressaltar que as inscrições só são consideradas confirmadas após o pagamento do boleto.

Para fazer a inscrição, você precisar saber:

  • qual o endereço de acesso
  • quais os documentos necessários
  • como definir sua senha
  • como pedir atendimento especializado
  • como e quem pode solicitar a isenção

 

Quem é isento da taxa de inscrição

Em três casos, os candidatos poderão ter isenção na taxa, ou seja, não precisarão pagar para realizar as provas: alunos do terceiro ano do ensino médio em escola pública; candidatos inscritos no CadÚnico e candidatos de famílias de baixa renda.

Sistema de segurança

Neste ano, o sistema do Enem ganhou reforços de segurança para evitar furtos de senha. A partir deste ano, não será mais possível criar uma nova senha direto no próprio site, e o usuário receberá um alerta por e-mail quando sua senha for alterada.