PSB chega a 70 anos de fundação ‘rachado’ e à procura de uma liderança

Uma avaliação do blogueiro de Petrolina, Carlos Britto

Blog de Carlos Britto, Petrolina-PE.

edu e arraesUma das legendas que mais cresceram nas últimas eleições, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) completou ontem (6) seu 70° aniversário de fundação bem diferente do que surgiu.

Se com os ex-governadores de Pernambuco, Miguel Arraes e Eduardo Campos, o PSB tinha rumo, agora está sem norte e carecendo de uma liderança de peso – como eram o avô e o neto.

Em Petrolina, por exemplo, os socialistas brigaram entre eles mesmos para ver quem disputava a Prefeitura de Petrolina nas eleições de 2008 e de 2016. Se deu mal na primeira, e venceu na segunda.

Nos dois pleitos, porém, as feridas ficaram expostas a ponto de um dos principais nomes da legenda – o senador Fernando Bezerra Coelho – estar sendo cortejado por outros partidos. E não será surpresa se, para 2018, ele estiver num novo endereço.

Por enquanto é muito cedo afirmar o que pode acontecer ao PSB, que apoiou o impeachment da presidente Dilma Roussef e, inicialmente, chegou a respaldar o governo de Michel Temer, mas depois caiu fora. Todos os atos, porém, implicam em consequências. Muito em breve se saberá quais delas ficaram reservadas aos socialistas.