UM MISTÉRIO QUE NUNCA FOI DESVENDADO. Eduardo Campos morreu na queda de um avião em 13 de agosto de 2014, num mesmo dia 13 da morte do seu avô Miguel Arraes ocorrida em 2005.

eduardo 2Três anos se passaram depois daquele fatídico 13  de agosto de 2014. Para muitos correligionários e amigos do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos,  a Polícia Federal ainda não conseguiu desvendar os mistérios sobre a a sua morte, ocorrida com a queda e explosão de um avião, na cidade de Santos, em São Paulo.

É o que muita gente ainda pensa

EDU ACIDENTEEle morreu vitima da queda de um avião, juntamente com mais seis pessoas, quando disputava a campanha pela presidência da república do Brasil.

De acordo com informações do jornal ‘O Estado de São Paulo’ em matéria publicada no ano passado, a PF indiciou vinte pessoas que eram investigadas na ‘Operação Turbulência’.

A estranha ligação do nome de Eduardo Campos em um escândalo de corrupção quase dois anos depois de sua morte tem chocado muitos brasileiros, especialmente pernambucanos.

Nas redes sociais da internet, pernambucanos que viveram uma enorme comoção com a morte do político até hoje demonstram não acreditar no noticiário. “Isso é para esconder a verdadeira informação. Derrubaram o avião dele”, especulou um internauta.

A queda do avião do representante do PSB é investigada até hoje como acidente. Autoridades preferem sempre tratar o assunto sem querer admitir que o acidente poderia ter sido um atentado criminoso de quem queria impedir a ascensão política de uma candidato na disputa pela presidência da República.

Naquele ano, depois que Campos faleceu, restou à ex-Senadora pelo Acre Marina Silva virar cabeça de chapa da legenda. Ela acabou terminando a campanha em terceiro lugar, mesmo em muitos momentos tendo aparecido como a mais votada em pesquisas eleitorais.

Como todo o Brasil sabe, semanas depois da morte de Eduardo Campos, Dilma e Aécio foram os vencedores do primeiro turno da campanha. Ambos disputaram uma das brigas eleitorais mais acirradas da história, mas Rousseff foi a grande vencedora.

No entanto, um ano após conseguir o novo pleito, a representante do PT terminou por ser retirada do cargo por conta do processo de impeachment. E daí, como todo mundo sabe, assumiu Michel Temer … esse é o Brasil sem Eduardo Campos.